Contra o assédio em Hollywood, artistas fazem estátua de Harvey Weinstein antes do Oscar

Por Estadão Conteúdo

Dois artistas plásticos colocaram uma estátua do produtor Harvey Weinstein, acusado por muitas atrizes de assédio e até de estupro, próxima ao local onde ocorrerá a cerimônia do Oscar neste domingo, 4. A obra foi feita para protestar contra os escândalos de assédio em Hollywood.

A obra representa Harvey em tamanho real vestindo apenas um roupão de banho. Ele possui uma estatueta do Oscar em sua mão e mantém um dos braços abertos no sofá, como se convidasse todos que passam a se sentar com ele. Intitulada Casting Couch [Teste do Sofá, em tradução livre] remete à troca de favores sexuais por papéis em filmes.

"Esperamos que agora, à luz das recentes alegações contra muitas pessoas importantes de Hollywood, a indústria cinematográfica torne suas atitudes mais limpas", disse o artista Plastic Jesus ao The Hollywood Reporter.

Ele é um dos idealizadores da obra e é conhecido por fazer protestos anuais perto do Oscar para denunciar a indústria do cinema. A estátua deste ano está na Hollywood Boulevard, avenida onde se encontra a Calçada da Fama.

O outro artista envolvido na elaboração da estátua é Joshua 'Ginger' Monroe, que causou polêmica ao criar uma estátua de Donald Trump pelado em 2016. Ele falou que a estátua representa as práticas e métodos utilizados por pessoas importantes de Hollywood.

"Eles têm dinheiro e poder para arrumar trabalhos e usam isso para sua satisfação sexual. Não há maneira melhor de visualizar isso do que com essa estátua do teste do sofá", explicou Joshua

Não é a primeira denúncia contra os assédios na indústria cinematográfica que ocorre próxima ao Oscar. Outro protesto surgiu a partir de três cartazes com menções aos crimes praticados por grandes nomes de Hollywood. A ideia foi inspirada no roteiro do filme Três Anúncios para Um Crime, que concorre na categoria de melhor filme deste ano.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo