Uma Thurman revela vídeo do acidente em que Tarantino colocou sua vida em risco

Por Metro Internacional

Na semana passada, na mesma entrevista em que detalhou sua tortuosa relação de trabalho com Harvey Weinstein e como ele a atacou em um hotel, a atriz Uma Thurman também falou sobre o acidente de carro que sofreu durante a filmagem de "Kill Bill" – dirigido por Quentin Tarantino.

Leia mais:
Salma Hayek diz que Clooney e Tarantino a salvaram de estupro
Harvey Weinstein, de padrinho de Tarantino a acusado de assédio sexual

Na coluna da jornalista Maureen Dowd, do New York Times, a intérprete explicou que ela nunca quis gravar essa cena e que pediu o uso de um dublê,  mas que o cineasta insistiu que não era perigoso e que o veículo a ser conduzido estava em perfeito estado.

As declarações de Thurman foram recebidas com indignação por muitos atores e atrizes, que não hesitaram em criticar o diretor por pôr em perigo um dos membros de seu elenco.

O acidente deixou sequelas até hoje no pescoço e nos dois joelhos da atriz, que chama o ocorrido de "minha desumanização ao ponto de morte".

Em resposta, Tarantino admitiu sua responsabilidade e afirmou que esse foi um dos maiores erros que ele já cometeu.

"Vê-la lutando para recuperar o controle da roda… e lembrar de como eu a pressionei (…). Lembro-me de ter visto uma pequena curva na forma de 's' aparecer do nada que a fez girar", recordou o cineasta, oferecendo sua própria versão de eventos, em entrevista ao portal Deadline.

"Não é apenas um dos maiores arrependimentos que tenho na minha carreira, é um dos maiores arrependimentos da minha vida".

Veja o vídeo:

i post this clip to memorialize it’s full exposure in the nyt by Maureen Dowd. the circumstances of this event were negligent to the point of criminality. i do not believe though with malicious intent. Quentin Tarantino, was deeply regretful and remains remorseful about this sorry event, and gave me the footage years later so i could expose it and let it see the light of day, regardless of it most likely being an event for which justice will never be possible. he also did so with full knowledge it could cause him personal harm, and i am proud of him for doing the right thing and for his courage. THE COVER UP after the fact is UNFORGIVABLE. for this i hold Lawrence Bender, E. Bennett Walsh, and the notorious Harvey Weinstein solely responsible. they lied, destroyed evidence, and continue to lie about the permanent harm they caused and then chose to suppress. the cover up did have malicious intent, and shame on these three for all eternity. CAA never sent anyone to Mexico. i hope they look after other clients more respectfully if they in fact want to do the job for which they take money with any decency.

A post shared by Uma Thurman (@ithurman) on

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo