Movimento No Wave é celebrado em mostra no CCBB

Por fabiosaraiva
Cena do filme Stranger Than Paradise | Divulgação Cena do filme Stranger Than Paradise | Divulgação

Um dos movimentos cinematográficos mais emblemáticos dos Estados Unidos ganha mostra a partir desta quarta-feira, no CCBB. “Pequenas Histórias da Vanguarda: Downtown New York” mostra explora a história e o legado da famosa cena underground No Wave, que aconteceu entre 1976 e 1987, que desafiava abordagens convencionais do modo de se fazer cinema.

A abertura acontece nesta quarta, a partir das 15h, como uma série de curtas. Às 17h é a vez de “O Quarteto de Long Island”, de Anders Grafstrom, e na sequência, “Basquiat – Downtown ‘81”, de Edo Bertoglio, em longa estrelado pelo artista Jean-Michel Basquiat.

A seleção do festival inclui cerca de 50 títulos, entre ficções, documentários musicais – principalmente sobre a cena punk e pós-punk local – e filmes experimentais. Entre eles, “Permanent Vacation”, de Jim Jarmusch, ou “Born in Flames”, de Lizzie Borden, além de produções que contavam com nomes hoje bem conhecidos, como Steve Buscemi, Arto Lindsay, Lydia Lunch e David Wojnarowicz.

 

Serviço: Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo (rua Álvares Penteado 112, Centro, tel.: 11 3113-3651) Ingressos: R$ 4 (inteira) e R$ 2 (meia e filmes em DVD ou Blu-Ray) De quarta a segunda, das 9h às 21h

 

Confira a programação: 

Quarta-feira – 26/11/2014

15h – Programa 4 – UMA ILHA DE TRIBOS PRIMITIVAS

STATEN ISLAND (Vivienne Dick, EUA, 1978, Super 8/arquivo digital, cor, 6 min)
Pat Place interpreta uma criatura que mora numa barcaça abandonada em uma praia cheia de lixo e entulho. O clima é pós-apocalíptico e a música do Telstar é mixada a ruídos de uma cozinha doméstica.

L.E.S. (Lower East Side) (Coleen Fitzgibbon, EUA, 1978, Super8/DVD, cor, 17 min)
Com linguagem de documentário, o filme faz uma crítica da situação fiscal da ilha de Manhattan.

BABY DOLL (Tessa Hughes Freeland, EUA, 1982, Super8/DVD, P&B, 5 min)
Situado no cenário urbano em torno de strippers trabalhando na Times Square, o filme usa como trilha a conversa entre go-go dancers e o foco está, na maior parte do tempo, em seus pés.

POMPEII NEW YORK PART 1: PIER CARESSES (Ivan Galietti, EUA, 1982, 16mm/Beta SP&DVD, cor, 12 min)
Um passeio pelos piers em Nova York, antiga área de encontros gays, onde grafites e afrescos eróticos em ruínas remetem a uma Pompeia moderna (e que hoje é igualmente um mundo perdido devido à reurbanização da cidade).

FLORA FUNERA (FOR BATTERY PARK CITY)(Andrea Callard, EUA, 1976, Super 8/16mm, cor, 4 min)
Neste curta, Callard explora jogos e barulhos enquanto atira pedras repetidamente contra barras expostas.

BLUE PLEASURE (Franco Marinai, EUA, 1981, Super 8/16mm, P&B/cor, 15 min)
As fachadas dos clubes de strip-tease da então suja Times Square, convocam um mundo de desespero sexual e promessas de satisfação.

17h – Programa 8 – O QUARTETO DE LONG ISLAND

THE LONG ISLAND FOUR (Anders Grafstrom, EUA, 1979, Super 8/DVD, cor, 76 min)
Baseado na história real de quatro nazistas sabotadores que se infiltraram nos EUA em 1942, tendo sido rapidamente pegos e executados, o filme é uma ode ao fascínio corrupto dos Estados Unidos. Foi o único longa dirigido pelo diretor de arte sueco Anders Grafstrom, que morreu num acidente de carro no México poucos meses depois de finalizá-lo.

19h – Programa 10 – DOWNTOWN 81

DOWNTOWN ’81 (Edo Bertoglio, EUA, 1981, 16mm/35mm, cor, 73 min)
Filmado entre 1980 e 1981 e lançado somente em 2001, “Basquiat – Downtown ‘81” é um retrato da subcultura na era pós-punk em Manhattan. Um conto de fadas situado num contexto urbano, o filme é estrelado por Jean-Michel Basquiat, mas conta no elenco com a participação de várias personalidades – entre músicos, grafiteiros e cineastas – que estiveram no epicentro desse período. James Chance, Amos Poe, Walter Steding, Tav Falco, Anna Schroeder, Giorgio Gomelsky (ex-Yardbirds), Arto Lindsay e sua banda DNA, Kid Creole and the Coconuts, David McDermott, Lee Quinones e Fab Five Freddy cruzam o caminho errático de Jean, até ele encontrar a fada-madrinha, interpretada por Debbie Harry (Blondie).

Quinta-feira – 27/11/2014

15h – Programa 14 – BALADA DA DEPENDÊNCIA SEXUAL

BALLAD OF SEXUAL DEPENDENCY (Nan Goldin, EUA, 1980-1986, slides 35mm/arquivo digital, 45 min)
Diário visual sobre as lutas por intimidade e compreensão entre amigos e amantes descritos por Goldin como sua “tribo”. Essas imagens revelam um estilo de vida visceral, carregado e com fome de viver.

17h – Programa 11 – A BELA VIRA A FERA

TOPLESS (Cara Perlman & Jane Sherry, EUA, 1979, Super 8/DVD, cor, 16 min)
Falso documentário em que a codiretora Jane, que dividia o apartamento com a diretora Cara Perlman, faz strip-tease numa casa noturna na Times Square, o que de fato ela fazia na época. Alguns dos colegas de Jane integram o elenco, bem como amigos, no papel de clientes. A história se passa ao longo de uma noite e a missão de Jane é fazer com que seus clientes continuem consumindo enquanto ela dança.  

PLAYBOY (Tessa Hughes Freeland, EUA, 1984, 16mm/DVD, cor, 10 min)
O tema do filme é o voyeurismo e a violência. Clichés visuais como o rosto angustiado de mulheres são combinados com trechos de filmes adultos, faroestes, aventuras e de terror, de tal forma que os atos de violência se tornam mais importantes pelo seu impacto cinematográfico do que pelo seu significado.

CAVE GIRLS (Várias, EUA, 1982, Super 8/arquivo digital, cor, 32 min)
Entre 1980 e 1983, Kiki Smith e Ellen Cooper organizaram um grupo de quinze mulheres afiliadas ao coletivo artístico Collaborative Projects (Colab) para realizar um projeto de vídeo intitulado “Cave Girls”. Filmado em Super 8, o filme aborda a descoberta de uma tribo pré-histórica de mulheres em New Jersey.

BEAUTY BECOMES THE BEAST (Vivienne Dick, EUA, 1979, Super 8/arquivo digital, cor, 41 min)
Lydia Lunch interpreta uma maníaca-depressiva de idade ambígua (entre 3 e 23 anos de idade), que faz o percurso entrea praia e seu apartamento no East Village com sua boneca destroçada, ao som da trilha parcialmente composta pela própria atriz e sua banda Teenage Jesus and the Jerks.

19h – Programa 13 – OS LIMITES DA MENTE MESURÁVEL

11 TO 12 (Andrea Callard, EUA, 1977, Super 8/16mm, cor, 11 min)
Uma reflexão de vanguarda sobre os princípios do I-Ching.

SHE GOT HER GUN ALL READY (Vivienne Dick, EUA, 1978, Super 8/arquivo digital, cor, 28 min)
Pat Place, da banda No Wave The Contortions é perseguida por Lydia Lunch, culminando em um confronto em um parque de diversões. Como em outros filmes do movimento, as intérpretes não estão exatamente atuando, mas estendendo suas personas no cenário musical dentro do contexto de um filme, incluindo seus gestos típicos, roupas e comportamento.

EMPTY SUITCASES (Bette Gordon, EUA, 1980, 16mm/DVD, cor, 49 min)
Tendo como pano de fundo uma mulher que vive entre Chicago e Nova York, várias histórias são contadas formando uma narrativa experimental que reflete o desenvolvimento de uma alienação em relação ao espaço urbano ao redor.

Sexta-feira – 28/11/2014

15h – Programa 4 – UMA ILHA DE TRIBOS PRIMITIVAS

17h – Programa 15 – GOODBYE 42ND STREET: OS FILMES “EXPLOITATION” DE RICHARD KERN

GOODBYE 42ND STREET (Richard Kern, EUA, 1983, Super 8/DVD, cor, 5 min)
Kern registra as lojas abandonadas e depravadas da famosa 42nd Street, interrompendo sua visita com atos gratuitos de violência.

MANHATTAN LOVE SUICIDES (Richard Kern, EUA, 1985, Super 8/DVD, P&B, 30 min) [inclui STRAY DOG, WOMAN AT THE WHEEL, THRUST IN ME, I HATE YOU NOW]
Compilação de quatro curtas do cineasta. Em “Stray Dogs” um artista é perseguido por um jovem obssessivo (David Wojnarowicz) que tenta chamar sua atenção. Em “Woman At The Wheel” uma mulher leva seus namorados (um por vez) para passear de carro, mas eles só provocam discussões e insistem em assumir a direção. Nick Zedd interpreta em “Thrust In Me”, uma garota suicida. “I Hate You Now” traz Tommy Turner como um traficante facialmente deformado e Amy Turner como sua namorada.

FINGERED (Richard Kern, EUA, 1986, Super 8/DVD, P&B, 28 min)
Neste filme de arte, Lydia Lunch faz o papel de uma operadora de tele-sexo que se encontra com um cliente com o qual estava falando. O resultado deste encontro é muita violência e muito sexo.  

19h – Programa 9 – OS INFRATORES

THE OFFENDERS (Scott and Beth B., EUA, 1979, Super 8/DVD, cor, 100 min)
Filmado em Super8, “The Offenders” é uma sátira punk sobre sequestro. Originalmente, o filme foi apresentado como uma série, exibida no clube noturno Max’s Kansas City. A versão integral foi projetada no Film Forum e em outros cinemas no auge da onda de violência em Nova York.

Sábado – 29/11/2014
14h30 – Programa 14 – BALADA DA DEPENDÊNCIA SEXUAL

Domingo – 30/11/2014

14h30 – Programa 11 – A BELA VIRA A FERA

16h30 – Programa 9 – OS INFRATORES

Segunda-feira – 01/12/2014

15h – Programa 15 – GOODBYE 42ND STREET: OS FILMES “EXPLOITATION” DE RICHARD KERN

17h – Programa 13– OS LIMITES DA MENTE MESURÁVEL

19h – Programa 8 – O QUARTETO DE LONG ISLAND

Terça-feira – 02/12/2014
(CCBB fechado – Não há programação)

Quarta-feira – 03/12/2014

19h – Programa 10 – DOWNTOWN ’81

Quinta-feira – 04/12/2014

15h – Programa 7 – B-MOVIES: OS FILMES DE SCOTT B. E BETH B.

LETTERS TO DAD (Scott and Beth B., EUA, 1979, Super 8/DVD, cor, 15 min)
Várias pessoas lêem cartas para a câmera (e para o espectador, que assume o papel do pai. Ao final, é revelado que as cartas foram escritas pelos seguidores do reverendo Jim Jones, logo antes do suicídio coletivo. No filme, aparecem Scott B and Beth B, Ida Applebroog, Donny Christensen (da banda James White and the Blacks), Vivienne Dick, Arto Lindsay e Tom Otterness, entre outros.

G-MAN (Beth and Scott B., EUA, 1978, Super 8/DVD, cor, 30 min)
Com base em transcrições não-ficcionais de entrevistas, o filme narra a vida de um membro de um esquadrão antiterrorismo, interpretado pelo artista Bill Rice, uma personalidade do East Village. No final, esse agente é submetido a uma dominatrix, combinando as relações de poder entre o público e o privado e aplicação da lei e perversão.

BLACK BOX (Beth and Scott B., EUA, 1978, Super 8/DVD, cor, 25 min)
Um jovem é arrancado da rua por uma organização paramilitar e colocado dentro de um aparato semelhante a uma caixa preta, que aparentemente está sendo implementado pelo exército americano na América Central. Dentro da caixa, o homem é torturado por uma personagem interpretada por Lydia Lunch, por meio de luzes e ruídos enlouquecedores. O filme foi exibido na época, principalmente, em clubes de rock, onde as luzes e som alto produziam no público um grande impacto.

17h – Programa 6 – O ESTRANGEIRO

THE FOREIGNER (Amos Poe, EUA, 1978, 16mm& DVD, P&B, 77 min)
O agente secreto europeu Max Menace chega em Nova York e aguarda instruções de seu contato. Ele acaba se metendo em uma série de situações bizarras envolvendo figuras estranhas, mas nunca descobre porque está ali. Dirigido por Amos Poe, cujo filme “The Blank Generation” (1976), dirigido com Ivan Kral, é um dos primeiros filmes punks. “The Foreigner”, que tem Eric Mitchell, Debbie Harry (Blondie) e Anya Phillips no elenco, está associado ao surgimento do cinema No Wave.

19h – Programa 16 – VOCÊ ME MATOU PRIMEIRO

THE BOGUS MAN (Nick Zedd, EUA, 1980, Super 8/DVD, cor, 11 min)
O polêmico cineasta lança seu olhar para uma conspiração envolvendo o presidente dos Estados Unidos.

YOU KILLED ME FIRST (Richard Kern, EUA, 1985, Super8/DVD, cor, 12 min)
Um dos filmes mais longos de Kern, estrelado por David Wojnarowicz e Lung Leg, pode ser interpretado como uma alegoria adolescente do próprio Cinema da Transgressão.  

DEATH VALLEY  ’69 (Richard Kern& Judith Barry, EUA, 1984, Super 8/DVD, cor, 6 min)
O primeiro videoclipe do Sonic Youth, para a música “Death Valley 69”,alteram imagens da maioria dos membros da banda em diferentes estados de esquartejamento com imagens de shows ao vivo.

GO TO HELL (Nick Zedd, EUA, 1986, Super 8/DVD, P&B, 7 min)
Ao som de uma música do Swans, junkies perambulam em torno de terrenos abandonados, cheios de lixo e entulho em Manhattan.

WHERE EVIL DWELLS (David Wojnarowitz & Tommy Turner, EUA, 1985, Super 8/DVD, P&B, 28 min)
Baseada num assassinato ocorrido em Long Island, em 1984, envolvendo adoração satânica e adolescentes fanáticos, essa produção de baixo orçamento, transita entre o cinema experimental e a arte transgressora. As imagens originais foram destruídas num incêndio, só restando essa prévia de 28 minutos montada para o Downtown New York Film Festival em 1985.

Sexta-feira – 05/12/2014

17h – Programa 17 – NASCIDAS EM CHAMAS

BORN IN FLAMES (Lizzie Borden, EUA, 1983, 16mm/DVD, P&B, 90 min)
Nessa ficção científica feminista com estilo documental, Lizzie Borden aborda o racismo, classismo, sexismo e heterossexismo em uma democracia social alternativa nos Estados Unidos. A trama gira em torno de dois grupos feministas de Nova York, que transmitem suas preocupações por meio de uma rádio pirata. A comunidade local é levada a tomar uma atitude quando uma ativista internacional é detida no aeroporto em Nova York e morre enquanto está sob a custódia da polícia.

19h – Programa 3 – RETRATOS ALIENÍGENAS

RAMP (James Nares, EUA, 1976, 16mm, cor, 3 min)
Nares persegue uma bola pesada de concreto pelas ruas de Nova York até ela bater contra uma parede.

PUNKING OUT (Ric Shore, EUA, 1978, 16mm, P&B, 25 min)
Um registro excepcional do nascimento explosivo do punk rock em Nova York, com shows dos Ramones, The Dead Boys, Richard Hell & The Voidoids. É o primeiro capítulo de um movimento formado pela frustração e pela provocação.  

GUERILLERE TALKS (Vivienne Dick, EUA, 1978, Super 8/arquivo digital, cor, 25 min)
Fazendo referência à série de Screen Tests de Andy Warhol, o filme é composto por sete rolos com testes de seleção; cada um deles com um cartucho de Super8, com Anya Phillips, Ikue Mori, Pat Place and Lydia Lunch. A cada uma delas é dado o espaço para respirar, agir, atuar, apontar a câmera, fumar um cigarro e falar.

X MAGAZINE BENEFIT (Coleen Fitzgibbon & Alan Moore, EUA, 1978, Super 8/DVD, P&B, 12 min)
Um registro de shows do DNA, James Chance and the Contortions e Boris Police band em Nova York no final dos anos 1970. Filmado em Super 8 em preto-e-branco, o filme capta o visual e a sonoridade seca da cena musical da época.

Sábado – 06/12/2014

14h30 – Programa 7 – B-MOVIES: OS FILMES DE SCOTT B. E BETH B.

16h – Debate–Legiões Urbanas
Atuando em contextos políticos, sociais e econômicos distintos, jovens nas cidades de Nova York e São Paulo foram agentes ativos de um período transformador na história cultural desses centros urbanos. Esse debate busca provocar uma reflexão sobre formas de expressão dessas juventudes entre o final da década de 1970 e meados dos anos 80 – período em foco na mostra Pequenas Histórias da Vanguarda: Downtown New York –, assim como investigar as possíveis relações existentes entre as práticas audiovisuais concebidas no período nas duas cidades.

Participantes: KyleStephan (EUA), Tadeu Jungle (Brasil / SP). Mediação: José Gatti (Brasil / SP).

18h30  –  Programa 6 – O ESTRANGEIRO

Domingo – 07/12/2014

16h30 – Programa 16 – VOCÊ ME MATOU PRIMEIRO

18h30 – Programa 17 – NASCIDAS EM CHAMAS

Segunda-feira – 08/12/2014

17h – Programa 12 – FÉRIAS PERMANENTES

PERMANENT VACATION (Jim Jarmusch, EUA, 1980, 16mm/35mm, cor, 75 min)
Escrito, dirigido e produzido por Jim Jarmusch, foi o primeiro lançamento do diretor, que o filmou em 16mm logo após abandonar a escola de cinema, e marca o início de seu estilo original e de tramas baseadas em um personagem. O protagonista, interpretado por Chris Parker, reflete sobre o sentido da vida enquanto perambula pelas ruas sujas de Nova York, onde é frequentemente confrontado por personagens intrigantes.

19h – Programa 2 – IMITAÇÃO DA VIDA: OS PECADOS EM CELULÓIDE DOS IRMÃOS KUCHAR

HOLD ME WHILE I’M NAKED (George Kuchar, EUA, 1966, 16mm, cor, 17 min)
Autobiografia delirantemente e tragicômica com edição inigualável, o filme se tornou o cartão de visitas de George Kuchar. Em 2000, foi eleito por críticos do “Village Voice” um dos 100 melhores filmes do século 20.

SINS OF THE FLESHAPOIDS (Mike Kuchar, EUA, 1965, 16mm, cor, 43 min)
Ficção científica de baixo orçamento, o filme gira em torno de uma revolta de andróides em um futuro longínquo em que os seres humanos se tornaram tão preguiçosos e egoístas que não conseguem mais cuidar de si mesmos. O primeiro filme dirigido por Mike Kuchar sem a parceria de seu irmão George teve grande influência em John Waters.

Terça-feira – 09/12/2014
(CCBB fechado – Não há programação)

Quarta-feira – 10/12/2014

17h – Programa 18 – VARIETY

VARIETY (Bette Gordon, EUA, 1984, 35mm/Digibeta, cor, 100 min)
Uma mulher aceita um emprego na bilheteria de um cinema adulto, o que serve como uma plataforma para uma investigação sobre política sexual e desejo em relação ao trabalho, relações íntimas e relações sociais de poder. A colaboração com a fotógrafa Nan Goldin, que aparece no filme, e Kathy Acker, que escreveu o roteiro, fazem do filme um exemplo sólido do feminismo punk dos anos 1980 em Nova York.

19h – Programa 1 – JACK SMITH: CRIATURA FLAMEJANTE DO LOWER EAST SIDE
LITTLE STABS AT HAPPINESS (Ken Jacobs, EUA, 1960, 16 mm, cor, 16 min)
O material foi editado da forma como saiu da câmera e momentos constrangedores permaneceram intactos. O foco do diretor era a urgência, a sensação de facilidade, de forma que o sofrimento fosse reconhecido, mas não trivializado com drama.

FLAMING CREATURES (Jack Smith, EUA, 1963, 16mm, P&B, 42 min)
Ambiguidade sexual é o tema proeminente neste filme controverso que foi apreendido na noite de estreia e teve sua exibição terminantemente proibida. Isso acabou chamando a atenção do público e da mídia, fazendo a fama do diretor Jack Smith.

Quinta-feira – 11/12/2014

17h: Programa 2 – IMITAÇÃO DA VIDA: OS PECADOS EM CELULÓIDE DOS IRMÃOS KUCHAR

19h: Programa 19 – ESTRANHOS NO PARAÍSO

STRANGER THAN PARADISE (Jim Jarmusch, EUA, 1984, 16mm/35mm, P&B, 89 min)
Escrito e dirigido por Jim Jarmusch, o filme é estrelado pelo músico de jazz John Lurie, o ex-baterista do Sonic Youth Richard Edson e a atriz de origem húngara Eszter Balint. Na trama minimalista, o protagonista Willie recebe em seu apartamento sua prima húngara Eva durante dez dias antes de ela partir para Cleveland. Eventualmente, Willie e seu amigo Eddie vão para Cleveland visitar Eva.

Sexta-feira – 12/12/2014

17h – Programa 1 – JACK SMITH: CRIATURA FLAMEJANTE DO LOWER EAST SIDE

19h – Programa 12 – FÉRIAS PERMANENTES

Sábado – 13/12/2014
16h30 – Programa 18 – VARIETY
18h30 – Programa 5 – ROMA ‘78

ROME ’78 (James Nares, EUA, 1978, Super 8/16mm, cor, 75 min)
Mais conhecido atualmente como escultor, James Nares dirigiu um dos grandes clássicos do cinema underground realizado no East Village. Filmado em Super8, essa produção sobre o imperador romano Calígula, feita em um apartamento de quinta categoria em Manhattan, propõe uma analogia entre Roma antiga e os Estados Unidos como impérios culturais. Estrelado por personalidades da cena underground no East Village como Lydia Lunch, Patti Astor, Lance Loud, John Lurie, James Chance, David McDermott, Eric Mitchell e Pat Place, o filme foi exibido poucas vezes.

Domingo – 14/12/2014
18h30 – Programa 8 – O QUARTETO DE LONG ISLAND

Segunda-feira – 15/12/2014

17h – Programa 5 – ROMA ‘78

19h – Programa 19 – ESTRANHOS NO PARAÍSO

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo