Leão da MGM grava patas na Calçada da Fama de Hollywood

Por Tercio Braga
Símbolo do estúdio, leão grava as patas em cimento para a Calçada da Fama | Mario Anzuoni/Reuters Símbolo do estúdio, leão grava as patas em cimento para a Calçada da Fama | Mario Anzuoni/Reuters

Na tarde de quarta-feira, dia 22, o leão Leo tornou-se o primeiro animal selvagem e mascote de um estúdio a gravar suas patas em um placa de cimento do que será colocada no famoso Chinese Theatre, em Hollywood, na Califórnia.

A cerimônia, que contou com presença do ator Sylvester Stallone, foi realizada para comemorar os 90 anos da Metro-Goldwyn-Mayer (MGM), cujos filmes trazem a abertura clássica do leão que ruge, sob a frase em latim “Ars Gratia Artis”, que em português significa “A arte pela arte”.

Fundada em 16 de abril de 1924, a MGM produziu alguns dos filmes mais famosos da história do cinema, entre eles “O Mágico de Oz” (1939), “Ben-Hur” (1959) e mais de 20 títulos da franquia “007”.

Em 1976, o estúdio também bancou “Rocky”, que foi escrito e protagonizado por Stallone, que foi indicado ao Oscar de melhor ator e melhor roteiro original, mas não venceu em nenhuma da categorias.

Apesar disso, o longa sobre o boxeador venceu o Oscar de melhor filme, melhor diretor (John G. Avildsen) e melhor edição.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo