Tem medo de comprar pela internet? Uma em cada 5 lojas virtuais está vulnerável

Por Metro Jornal

Um levantamento mostra que 30% dos sites brasileiros não possuem o certificado de segurança SSL (Secure Socket Layer), que permite que os dados sejam transmitidos por meio de uma conexão criptografada. A pesquisa, feita pela consultoria BigData Corp para a Serasa Experian, analisou 4,3 milhões de páginas com final .br no mês de janeiro deste ano.

No caso do comércio eletrônico, 19% não têm o certificado SSL e, com isso, estão vulneráveis a ataques de hackers. O percentual de sites sem o certificado de segurança é ainda maior quando analisados páginas corporativas (76%), blogs (28%) e outros (46%).

“Os consumidores devem ficar atentos para garantir que seus dados não estão à mercê de um possível roubo, verificando se o site possui certificado SSL. Bem como outros itens como imagens em baixa resolução, links com redirecionamento para outras páginas e domínios diferentes do acessado”, diz Murilo Couto, gerente de certificação digital da Serasa Experian.

Para verificar se o site tem o certificado SSL, o internauta deve checar se há um cadeado na barra de status, ou se há um “s” após o http (https). Em alguns casos, a barra de endereço do navegador fica verde. Alguns navegadores incluem ainda para todos os sites a indicação de “Seguro” e “Não Seguro” também na barra de endereço.

Em novembro do ano passado, com cerca de 5 mil pessoas, 13% afirmaram já ter sofrido uma fraude, segundo  pesquisa da Serasa Experian. Desse total, a maioria (36%) disse que a fraude foi relacionada ao cartão de crédito  

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo