Bancos abrem linhas para antecipar restituição do IR

Por Metro Jornal

Os principais bancos já estão oferecendo linhas para antecipar a restituição do Imposto de Renda 2018. O prazo para entrega da declaração começou em 1º de março e vai até 30 de abril.

Leia mais:
Receita libera consulta a lote residual do Imposto de Renda
2,4% detêm mais da metade das isenções de Imposto de Renda

Segundo o educador financeiro Reinaldo Domingos, a antecipação da restituição é um bom negócio para quem precisa quitar dívidas com taxas mais altas de juros do que as oferecidas pelos bancos. “Mas, fora isso, não é muito vantajoso, sendo que os juros pagos pelo governo são bastante interessantes”, afirma.

Entre os cinco principais bancos do país, as taxas mínimas cobradas na linha para antecipação da restituição do IR vão de 1,79% a 3,13% ao mês. Segundo pesquisa da Anefac (Associação Nacional de Executivos de Finanças), a taxa média de juros no cartão de crédito ficou em 12,67% ao mês em fevereiro. No cheque especial, chega a 12,18% ao mês.

As taxas para antecipar o Imposto de Renda também são, em geral, menores que os juros cobrados em empréstimos pessoais em bancos e financeiras, que ficaram, em média, em 4,22% ao mês e 7,50% ao mês em fevereiro, segundo o levantamento da Anefac.

Caso o contribuinte esteja decidido a realizar o empréstimo, Domingos aconselha que ele faça uma pesquisa nos bancos. De acordo com o especialista, a disputa por clientes é tão grande que as taxas cobradas flutuam muito entre as instituições financeiras. “A primeira pesquisa pode ser pela internet, para, depois, sentar com o gerente do banco e negociar melhorias na proposta que eles oferecem”, afirma.

Domingos alerta ainda que o contribuinte deve ter a certeza de que não vão cair na malha fina da Receita Federal. Se isso acontecer, ele terá que arcar com o empréstimo do próprio bolso.

imposto de renda Metro Jornal
Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo