Onde investir com a nova queda da taxa de juros

Por Metro Jornal
Everton Silveira/Agência Freelancer/Folhapress
Onde investir com a nova queda da taxa de juros

Se a projeção de uma nova queda da Selic se confirmar, a rentabilidade de investimentos de renda fixa cairá mais um pouco. A expectativa é que a taxa básica de juros seja reduzida de 7% para 6,75% ao ano na próxima quarta-feira.

Segundo Vinicius Maeda, diretor de relações com investidores da Magnetis, para conseguir retornos maiores que na renda fixa, é importante diversificar os investimentos e montar uma carteira otimizada, com ativos com características diferentes. “Assim, você consegue um bom retorno em diversos cenários do mercado”, afirma.

A recomendação de Maeda é investir de acordo com o seu perfil. A Bolsa, que vem batendo recordes e fechou janeiro com uma alta de 11,14%, pode ser, por exemplo, uma opção. “Mas não adianta começar a investir na Bolsa se esse não é o seu perfil, se você não conseguirá lidar com a volatilidade e quiser resgatar no primeiro momento de queda das ações”, afirma o especialista.

Para quem nunca aplicou em renda variável, os ETFs – fundos que replicam índices e têm cotas negociadas em Bolsa – são uma boa opção. “Eles garantem uma ótima diversificação da carteira, pois ao adquirir uma cota de um ETF você está adquirindo uma cesta com diversas ações”, afirma.

Outra vantagem é o valor de investimento mínimo baixo, em torno de R$ 500. Além disso, a taxa de administração de um ETF é pequena, cerca de 0,5% ao ano, enquanto fundos de ações tradicionais cobram em torno de 2% ao ano mais taxa de performance.

O especialista ressalta que mesmo com a queda de rendimento, a renda fixa é importante para a manutenção de uma reserva de emergência.

“Quanto aos objetivos, quanto mais de curto prazo, mais indicado aplicar em renda fixa”, acrescenta.

Para quem está investindo para viajar daqui um ano ou para dar entrada em um apartamento, por exemplo, diz Maeda, o ideal é aplicar de forma conservadora. Neste caso, a renda fixa garante que terá o dinheiro seguro na hora que precisar resgatar ou na data do vencimento.

“É diferente de investir em ações, em que você tem uma alta liquidez (pode resgatar a qualquer momento), mas não tem nenhuma garantia de qual será o retorno”, afirma o especialista. 

renda fixa
Loading...
Revisa el siguiente artículo