Preço de moedas varia até 64% entre casas de câmbio, mostra levantamento

Por Metro Jornal
Everton Silveira/Agência Freelancer/Folhapress
Preço de moedas varia até 64% entre casas de câmbio, mostra levantamento

A variação de preços de moedas estrangeiras pode chegar 64% entre diferentes casas de câmbio. Segundo estudo feito pela Meu Câmbio, com base no último ranking do VET (Valor Efetivo Total) do Banco Central, em novembro passado, o peso argentino apresentou a maior diferença, custando entre R$ 0,1847 e R$ 0,3038, em espécie.

Para o dólar, a variação foi de 15%, (de R$ 3,3101 a R$ 3,7931). Já o euro mostrou diferença de 14%, entre R$ 3,9284 e R$ 4,4806. A coroa sueca teve a menor variação, de 1%, de R$ 0,4568 a R$ 0,4623.

Leia mais:
Estiagem do último ano pode deixar energia até 10% mais cara
Tarifa de transporte em São Paulo fica mais cara a partir deste domingo; veja preços

Segundo Mathias Fischer, diretor da Meu Câmbio, os principais fatores que influenciam o preço são a forte concorrência entre corretoras nos grandes centros e o custo para transportar o dinheiro com segurança. “Outro fator é a localidade. No caso do peso argentino, por exemplo, turistas trazem a moeda para trocar por reais. Com isso, as casas conseguem comprar a custo inferior, o que possibilidade uma política de precificação mais agressiva.”

Além de pesquisar preço, Fischer recomenda que o turista procure instituições habilitadas pelo BC (bc.gov.br). Isso reduz muito as chaces de adquirir notas falsas.

Para economizar, a recomendação é a compra fracionada para reduzir o risco de grandes variações do câmbio ao longo do tempo. “Essa estratégia deve funcionar para o cenário previsto para 2018”, afirma Fischer, lembrando que a expectativa é de alta do dólar em meio às tentativas de aprovação de medidas fiscais no país e à repatriação de divisas nos EUA devido ao pacote do presidente Donald Trump.

Outra dica é o uso de cartão pré-pago em vez do cartão de crédito. Fischer explica que ao usar o crédito fora dos Estados Unidos, o turista paga 4,5% ao fazer a conversão para dólar e mais 4,5% para converter para real. Com o pré-pago, além de não sofrer essa dupla taxação com a conversão, ele não fica exposto a variações cambiais até o fechamento da fatura.

O uso cartão de crédito pode ser vantajoso, no entanto, quando o país oferece descontos em impostos para transações na modalidade, como hotéis na Argentina e restaurantes no Uruguai.

preço de moedas
Loading...
Revisa el siguiente artículo