Dólar tem maior alta desde 2005 e Bovespa recua 3,2%

Por lyafichmann
Dólar atinge maior valor em cinco meses | Image Source/Richard Lewisohn Especulações sobre corrida presidencial levam moeda norte-americana ao maior patamar desde abril de 2005 | Image Source/Richard Lewisohn

O dólar subiu mais de 1% e a Bolsa passou a registrar perda no ano em meio a especulações de que pesquisas mostrariam maior vantagem do atual governo na corrida presidencial.

A moeda norte-americana fechou nesta quinta-feira em alta de 1,35%, a R$ 2,514 na venda, maior nível de fechamento desde 29 de abril de 2005, quando ficou em R$ 2,528. No turismo, o dólar subiu 0,79%, a R$ 2,57, segundo informações da “Reuters”.

Já o Ibovespa, principal índice da Bolsa, terminou o dia em baixa de 3,24%, a 50.713 pontos, menor patamar desde 15 de abril, fazendo o desempenho no ano ficar negativo em 1,54%. Até a véspera, o acumulado em 2014 estava positivo em 1,75%. Depois de acumular alta de mais de 7% no mês até a semana passada, a Bolsa está agora negativo em 6,3% em outubro.

Logo após o fechamento, Datafolha e Ibope revelaram Dilma à frente nas intenções de voto e fora da margem de erro, confirmando os rumores que pressionaram os negócios durante o dia. No Datafolha, Dilma passou a 53%, enquanto Aécio foi a 47% dos votos válidos. Já o Ibope mostrou Dilma com 54%, enquanto Aécio caiu a 46%.

“O mercado antecipou-se e diminuiu posições esperando as pesquisas, diante das especulações de que os números mostrariam Dilma na frente fora da margem de erro”, disse o analista Ricardo Kim, da XP Investimentos.

Operadores e analistas têm manifestado insatisfação com as diretrizes econômicas do atual governo, e veem a reeleição de Dilma como continuidade dessas políticas.

‘Kit eleição’ em queda

As ações do chamado “kit eleição”, que têm sido mais vulneráveis ao cenário político, fecharam em queda, ajudando a puxar o índice para baixo. O Banco do Brasil caiu 9,11%, a R$ 24,95.

A ação preferencial da Petrobras recuou 7,22%, a R$ 15,41; a ordinária caiu 6,23%, a R$ 15,05. O papel preferencial da Eletrobras fechou em baixa de 4,64%, a R$ 8,64. O Itaú caiu 4,53%, a R$ 32,25; e o Bradesco perdeu 6,02%, a R$ 32,80.

20141024_SP18_ibovespa

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo