Justiça aceita denúncia e Eike Batista pode pegar até 15 anos
de prisão

Por Tercio Braga

A Justiça Federal do Rio de Janeiro aceitou a denúncia do Ministério Público Federal (MPF) contra Eike Batista, por manipulação de mercado e uso de informações privilegiadas, e determinou o bloqueio das contas do empresário em bancos nacionais e estrangeiros. Segundo o MPF, o empresário se beneficiou, por duas vezes, de informações restritas que o levaram a ter “vantagem indevida mediante a negociação, em nome próprio, com valores mobiliários (ações)”.

Isso significa que Eike teria tido acesso a dados sigilosos que influenciaram positiva ou negativamente o valor de ações, antes dos demais agentes do mercado de capitais, o que o levou a ganhar muito dinheiro – em detrimento de outros, que perderam – sem respeitar as “regras do jogo”, válidas para todos.

Os prejuízos causados pelos crimes de Eike contra o mercado de capitais somam R$ 1,5 bilhão. O pedido de bolqueio dos bens feito pelo MPF é para futura indenização das perdas impostas a terceiros.

Segundo o advogado de Eike, Sergio Bermudes, não há valores suficientes nas contas do empresário. “O que existe são para subsistência e não chega perto desse total”, afirmou o advogado.

Se for condenado, Eike Batista pode pegar até 15 anos de prisão e ter de pagar multa de três vezes o valor do crime cometido, ou seja, R$ 4,5 bilhões.

Loading...
Revisa el siguiente artículo