Vendas do comércio têm pior resultado desde 2008, diz IBGE

Por Carolina Santos

As vendas no varejo brasileiro caíram 1,1% em julho em relação a junho deste ano. É o pior resultado de um mês para outro desde outubro de 2008 (que também apresentou queda de 1,1%) e indica que a economia ainda está com dificuldades para se recuperar. A informação é do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

O resultado mostra que as vendas no setor não crescem há seis meses. Na comparação com julho de 2013, as vendas varejistas recuaram 0,9%.

Efeito Copa

“Em julho teve menos dias úteis por conta da Copa do Mundo, e a inflação ainda contribui”, disse a coordenadora da pesquisa, Juliana Vasconcelos, acrescentando que o cenário em 2014 é de economia menos favorável, com diminuição do ritmo de crédito.

Segundo o IBGE, quatro das oito atividades pesquisadas no varejo tiveram queda no volume de vendas na comparação mensal, sendo o destaque móveis e eletrodomésticos, que recuaram 4,1% em julho. Já as vendas de hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo tiveram queda de 1,3%.

Veículos

Tecidos, artigos de vestuário e calçados tiveram leve queda de 0,1%, enquanto as vendas de artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos não variaram.

As demais categorias pesquisadas pelo IBGE apresentaram alta na comparação mensal, com destaque para vendas de veículos e motos, que subiram 4,3%, e de material de construção, que tiveram alta de 3,8%.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo