Cresce o número de acordos trabalhistas com aumento real

Por lyafichmann

De 340 acordos coletivos de trabalho assinados no primeiro semestre, 93% resultaram em reajustes salariais acima da inflação, segundo levantamento do Dieese (Departamento Intersindical de Estudos de Estatística e Estudos Socioeconômicos). Mesmo com o cenário de baixo crescimento do PIB e inflação elevada, o percentual superou o resultado registrado do ano passado, quando 83,5% das negociações levaram a ganhos acima do INPC.

O estudo mostra ainda que os reajustes foram maiores neste ano. Nos primeiros seis meses deste ano, o ganho real médio (acima da inflação) foi de 1,54%, ante 1,08% de igual período de 2013.

Segundo o Dieese, as atividades econômicas, impulsionadas pela Copa do Mundo, e a preocupação dos empresários em manter os investimentos feitos na qualificação da mão de obra foram os principais elementos que ajudaram trabalhadores em todo o país a atingir, no primeiro semestre, os melhores percentuais de reajuste salarial em acordos coletivos dos últimos dois anos.

A maior parte dos reajustes em que os trabalhadores só conseguiram repor a perda inflacionária situou-se no segmento dos serviços (7%). No setor industrial, 5% das negociações tiveram correção abaixo do índice.

Na média, os aumentos reais chegaram a 1,5% na indústria; 1,57% no comércio e 1,51%, no setor de serviços. Em 45% dos casos analisados, houve aumentos entre 1,01% e 2%.

2

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo