Idosos têm dificuldades para contratar planos de saúde

Por Tercio Braga
Média de preço dos convênios mais baratos é de R$ 551,04 |Theo Heimann/Getty Images Média de preço dos convênios mais baratos é de R$ 551,04 |Theo Heimann/Getty Images

Preços elevados, falta de oferta e exigência de avaliação médica prévia estão entre as dificuldades enfrentadas por idosos para contratar um plano de saúde. Segundo pesquisa do Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor), entre as 20 operadoras com maior número de usuários em São Paulo, somente oito vendem planos individuais/familiares para quem tem mais de 60 anos.

Dentre essas oito empresas, duas não foram avaliadas quanto à forma de contratação porque o Idec não conseguiu contato direto. De acordo com a pesquisa, pelo menos cinco operadoras exigem que o idoso faça exames ou entrevista com um médico para contratar o plano.

No entendimento do Idec, a prática é ilegal. “A contratação de um plano de saúde envolve riscos para os dois lados. O consumidor corre o risco de pagar e não precisar usá-lo, e a operadora corre o risco de vender um plano sem saber se o cliente vai ou não desenvolver uma doença”, diz o instituto, em nota.

Renda comprometida

O idoso também paga caro para contar com um plano de saúde. A partir da cotação de planos para um usuário de 75 anos, foi constatado que a média de preço dos convênios mais baratos é de R$ 551,04 e a dos mais caros, R$ 1.447,36. A média de todos os planos é de R$ 999,20.

A última Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), de 2011, mostrou que 72,4% dos idosos possui renda mensal de no máximo dois salários mínimos, ou de R$ 1.448 considerando o mínimo atual. O preço médio geral dos planos, portanto, representa 70% da renda dos idosos.

Em nota, a ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) afirmou que ninguém pode ser impedido de ingressar em planos, nem de ter o acesso dificultado em razão da idade, condição de saúde ou deficiência do consumidor. A operadora poderá ser multada em R$ 50 mil por cada infração verificada, diz a ANS. 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo