Argentina pede intervenção dos EUA em caso de calote

Por Tercio Braga
Governo de Cristina Kirchner diz que a Argentina não deu calote | José Cruz/Agência Brasil Governo de Cristina Kirchner diz que a Argentina não está em “default” | José Cruz/Agência Brasil

A Argentina solicitou uma intervenção do governo dos Estados Unidos no caso do calote da dívida com os chamados fundos abutres. O pedido foi feito depois que o juiz que cuida do processo na corte americana ameaçou declarar desacatada a ordem judicial, se a Argentina não parar de fazer “falsas alegações”.

Ele se referia às declarações públicas do governo de Cristina Kirchner de que não deu calote. Os fundos especulativos ganharam um processo em um tribunal de Nova York, que obrigava a Argentina a pagar US$ 1,3 bilhão. Só depois do pagamento aos abutres, o país poderia quitar a dívida com os demais credores – aqueles que aceitaram renegociar a dívida.

O governo argentino alega não estar em “default”, pois possui o dinheiro para pagar a maioria dos credores, mas está impedido por conta do processo nos Estados Unidos.

Nesta segunda-feira, o chefe de gabinete Jorge Capitanich disse que a ordem da Justiça americana viola a imunidade soberana da Argentina e pediu que o Poder Executivo dos Estados Unidos intervenha.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo