Agência rebaixa nota de 13 empresas no Brasil

Por Nadia

A avaliação de risco de 13 serviços financeiros no Brasil foi rebaixada pela agência Standard & Poor’s. A medida acontece um dia após a mesma companhia ter baixado a nota do país de BBB para BBB-.

Entre as empresas com classificação rebaixada, em suas notas global e nacional, estão Caixa (BBB+, nacional, e BBB-, global), HSBC (BBB-), Itaú Unibanco (BBB-), BNDES (BBB+, nacional, e BBB-, global), Bradesco (BBB-), Itaú BBA (BBB-), Citibank (BBB-), Banco do Nordeste (BBB-), Banco do Brasil (BBB-), Santander (BBB-), Sul América (BB), Sul América Companhia Nacional de Seguros (BBB-), e Allianz Global (BBB+). Apesar do rebaixamento, as notas são estáveis, sem perspectiva de nova baixa em breve.

No relatório, a agência argumenta que “a perspectiva estável sobre as 13 instituições financeiras reflete a visão de que as avaliações sobre elas continuará a ser limitada pelos ratings em moeda estrangeira”. A causa seria a alta exposição de “empréstimo e investimento em carteiras dessas entidades”.

Também estão em observação de outros 17 serviços financeiros do país em suas notas globais. A depender dos próximos resultados, eles também poderão ter suas notas rebaixadas. Fazem parte deste grupo empresas e companhias como BM&FBovespa , BNP Paribas, Votorantim, BES Investimentos do Brasil, Daycoval, Safra, Votorantim, Banco Pan, Pine, BTG Pactual e Daycoval.

Notas

As notas da Standard & Poor’s vão de “AAA” a “D”. Sua atribuição mostra a capacidade de instituições de honrar compromissos financeiros. O “AAA” mostra que ela é forte e a “D” aponta inadimplência. As notas “BBB” – que foram atribuídas na maior parte dos casos – apontam capacidade para honrar compromissos, mas que elas estão sujeitas a condições econômicas adversas.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo