"O sinal amarelo está aceso", diz Zimmermann sobre setor elétrico

Por Caio Cuccino Teixeira
O secretário executivo do Ministério de Minas e Energia, Márcio Zimmermann | Antônio Cruz/Agência Brasil O secretário executivo do Ministério de Minas e Energia, Márcio Zimmermann | Antônio Cruz/Agência Brasil

O secretário executivo do Ministério de Minas e Energia, Márcio Zimmermann, afirmou nesta quarta-feira que “o sinal amarelo está aceso” sobre a situação do abastecimento de água para a geração de eletricidade no Brasil.

Zimmermann disse que as chuvas abaixo do normal nesta época do ano nas regiões Sudeste e Centro-Oeste motivaram a atenção dos técnicos do governo.

Diante do déficit hídrico, com a redução do nível dos reservatórios das usinas, foi preciso que o país buscasse novas fontes de energia, já que o custo da água passou a ficar “mais alto do que o custo das térmicas”, explicou o secretário.

De acordo com o secretário, o governo deve continuar usando usinas térmicas para o abastecimento energético do país se for confirmada a tendência de redução de chuvas no mês de maio. Ele ainda evitou, porém, falar em risco de racionamento e afirmou que o governo acompanha a evolução dos níveis de reservatórios.

Convidado pelas comissões de Minas e Energia, de Desenvolvimento Econômico e de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara dos Deputados para falar sobre a possibilidade de crise no setor energético, Zimmermann destacou que um novo leilão de energia foi marcado para o dia 25 de abril para atender distribuidoras não contratadas.

Loading...
Revisa el siguiente artículo