Juros do cartão de crédito superam 216% ao ano

Por fabiosaraiva

Quem contrair dívidas no cartão de crédito vai pagar mais para quitar o débito. Após permanecer por 16 meses em 9,37% ao mês, o juro cobrado pela modalidade mais cara de crédito subiu para 10,08% ao mês, segundo pesquisa da Anefac (associação dos executivos de finanças).

Com isso, a taxa ao ano passou de 192,94% em janeiro para 216,59% em fevereiro. É o maior patamar desde  setembro de 2012, quando os juros do cartão de crédito chegaram a 228,17% ao ano. Isso significa que o uso de R$ 3.000 no rotativo do cartão de crédito por 30 dias  resultaria em uma conta total de R$ 3.302,40.

Os juros das cinco demais modalidades de crédito pesquisadas pela Anefac também subiram entre janeiro e fevereiro. No cheque especial, por exemplo, as taxas médias passaram de 152,66% para 154,06% ao ano, a maior desde junho de 2012, quando ficou em 158,04%.

O juro médio para as pessoas físicas avançou de 5,65% para 5,82% ao mês e atingiu o maior patamar desde agosto de 2012. A elevação – a nona consecutiva – pode ser atribuída ao ciclo de aumento da taxa básica de juros, a Selic, pelo Banco Central, já refletindo a alta de fevereiro, segundo a Anefac.

Desde janeiro de 2013, o BC elevou a Selic em 3,50 pontos porcentuais, passando de 7,25% ao ano para 10,75% ao ano. No mesmo intervalo, o juro médio anual para o consumidor avançou 8,55 pontos porcentuais: de 88,61% para 97,16% ao ano.

A Anefac projeta uma nova alta no juro básico da economia na próxima reunião do Copom (Comitê de Política Monetária), em abril. Por isso, é provável que as taxas de juros das operações de crédito voltem a subir nos próximos meses.

20140312_SP08_Crédito-mais-caro

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo