Cesta básica fica mais cara em 18 capitais, aponta Dieese

Por Tercio Braga
Preço do leite subiu em todas as regiões | Adriano Vizoni/Folhapress Preço do leite subiu em todas as
regiões | Adriano Vizoni/Folhapress

O valor da cesta básica aumentou em 2013 nas 18 capitais pesquisadas pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos). Em nove cidades, a alta ficou acima de 10%, com destaques para Salvador (16,74%) e Natal (14,07%) e Campo Grande (12,38%).

Em 16 cidades, a alta nos preços foi acima da inflação em 2013. Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o IPCA-15 (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15), último dado disponível, acumula variação de 5,85% no ano.

Somente em dezembro, o preço da cesta básica subiu em 15 das 18 cidades pesquisadas, com Goiânia e Florianópolis registrando as maiores altas, de 7,95% e 7,86%, respectivamente.

O valor mais alto de cesta básica em dezembro foi encontrado em Porto Alegre, onde o preço dos itens somou R$ 329,18. Na sequência, vêm São Paulo (R$ 327,24) e Vitória (R$ 321,39).

Os vilões da cesta básica em 2013  foram itens como leite, farinha de trigo, banana, pão francês e batata, que aumentaram em todas as regiões pesquisadas. O Diesse destacou ainda o tomate, que acumulou altas de até 34,43% em Natal.

O leite mostrou variações entre 6,18% (Manaus) e 28,24% (Belém). Em todas as localidades as taxas foram maiores do que 13%, menos em Manaus. Já o pão francês registrou variações que oscilaram entre 2,13% em Aracaju e 24,17% em Campo Grande.

Para conseguir cobrir as necessidades básicas das famílias brasileiras, o salário mínimo no ano passado deveria ser de R$ 2.765,44, mais de quatro vezes os R$ 678 vigentes como piso nacional até dezembro. Desde janeiro de 2014, o valor passou para R$ 724.cesta-basica620

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo