Anac pode liberar 1.523 novos voos na Copa do Mundo

Por fabiosaraiva
Aeroportos terão esquema especial para atender demanda| Luis Moura/Folhapress Copa pode abrir espaço para a criação de novos voos no país | Luis Moura/Folhapress

A Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) recebeu das companhias aéreas pedidos para a criação de 1.523 de voos, para atender à demanda durante a Copa do Mundo 2014. As autorizações devem ser divulgadas em 15 de janeiro.

A partir desta autorização da Anac, as companhias aéreas poderão iniciar a venda das passagens. No momento que entrarem nos sistemas de venda das empresa, será a melhor oportunidade para comprar bilhetes para esses voos.

A maior necessidade de aumento de assentos são nos voos para Cuiabá, que precisa de crescimento de 48% na oferta de assentos. Em seguida, vem Campinas (41,6%); Guarulhos (36,5%); Natal (27,5%); Fortaleza (17,8%); Salvador (14%); Recife (13%) e Galeão (13%).

As cinco rotas mais pedidas pelas companhias foram de Brasília para Guarulhos; do Rio de Janeiro para Buenos Aires; do Rio de Janeiro para Campinas; de Fortaleza para Guarulhos, e de Salvador para Guarulhos.

O levantamento foi feito com dados enviados pelas companhias aéreas de 6 a 20 de dezembro, sobre pedidos de alteração e de novos voos para o período da Copa (6 de junho a 20 de julho de 2014).

Durante a Copa, as aéreas poderão alterar, excepcionalmente, voos com 24 horas de antecedência, mas continuam obrigadas a informar os passageiros sobre as mudanças, além de prestar assistência.

 

Sem estrangeiras

No domingo, a ministra Gleisi Hoffmann (Casa Civil) declarou, em entrevista à “Folha de S.Paulo”, que o governo estuda liberar os voos domésticos (cabotagem) para as estrangeiras durante a Copa. No entanto,  não há condição de atender uma demanda tão complexa com tão pouca antecedência, disse ontem ao jornal a Iata, associação internacional de empresas aéreas.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo