Vendas de Natal têm o pior desempenho em 11 anos

Por Carolina Santos

Os brasileiros reduziram o ritmo de consumo neste Natal. Segundo dados preliminares, o desempenho do comércio no período foi o pior em 11 anos. Nos shopping centers, o gasto médio de 2013 caiu 10% na comparação com igual período do ano passado
As vendas fracas no Natal são resultado de uma combinação de crédito restrito, confiança em baixa, juros em alta, dólar mais caro e endividamento das famílias.
Segundo a Serasa Experian, as vendas do varejo subiram 2,7% no período entre 18 a 24 de dezembro, o menor percentual desde quando o dado começou a ser medido, em 2003. A média anual de crescimento no período foi de 7,55%.
Já o levantamento feito pelo SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito) mostrou que as vendas a prazo cresceram 2,97% entre os dias 18 e 24 de dezembro, na comparação com o ano. O aumento ficou abaixo do previsto pelos lojistas, que esperavam um crescimento de mais 5%.
“O cenário econômico é desfavorável e os dados indicam que a inflação pesou no bolso dos consumidores. Os juros estão mais caros e a massa salarial já não cresce com tanto vigor como nos últimos anos, o que é fundamental para aquecer o consumo interno”, avalia o presidente da CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas), Roque Pellizzaro Junior.
Nos shoppings, as vendas tiveram um incremento de 5%, o menor ritmo dos últimos cinco anos, segundo a Alshop (associação do setor). “Desconsiderando as novas lojas, não haveria crescimento”, disse Nabil Sahyoun, presidente da entidade.
O gasto individual do brasileiro nos shoppings neste Natal caiu 10% em relação ao ano anterior. Nos empreendimentos populares, o ticket médio ficou entre R$ 35 e R$ 55. Já nos de classe média e alta, variou entre R$ 75 e R$ 125.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo