Migração de crédito entre bancos terá novas regras

Por george.ferreira

A partir de 5 de maio de 2014, os bancos que receberem propostas de portabilidade de crédito terão cinco dias para fazer uma contraoferta com taxas menores para segurar o cliente. Além de permitir os leilões de juros, o governo padronizou os procedimentos e os prazos para a migração de crédito.

Será obrigatório ainda o uso de sistema eletrônico para comunicar as operações de portabilidade. Com as novas regras, o governo pretende estimular a competição no setor, barateando o crédito.

Segundo o chefe do Departamento de Regulação do Sistema Financeiro do Banco Central, Sérgio Odilon dos Anjos, a exigência evita que clientes liquidem as operações antecipadamente e migrem para outros bancos sem fazer a portabilidade, pagando IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) duas vezes.

“Apesar de a portabilidade existir há vários anos, muitas pessoas simplesmente quitam o empréstimo antecipadamente num banco e abrem um novo financiamento em outra instituição pagando imposto novamente”, explica.
Desde 2006, os clientes podem fazer operações de portabilidade. A transferência ocorre sem cobrança de qualquer custo. O prazo e o valor do financiamento original são mantidos. METRO

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo