Bancários rejeitam proposta de reajuste da Fenaban

Por Tercio Braga
Categoria rejeitou a proposta da Federação Nacional dos Bancos |Tânia Rêgo/ABr Categoria rejeitou a proposta da Federação Nacional dos Bancos |Tânia Rêgo/ABr

A Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro rejeitou a proposta feita pela Federação Nacional dos Bancos de reajuste salarial. Com isso, a greve da categoria que já dura 3 semanas vai continuar.

A Contraf-CUT disse ainda que enviará carta à Fenaban avisando da rejeição da proposta e dizendo que esperam uma nova negociação com os bancos.

A Federação Nacional dos Bancos apresentou mais cedo uma proposta de reajuste salarial de 7,1% aos bancários, em greve desde 19 de setembro. A proposta anterior dos bancos era de de reajuste de 6,1%, segundo a categoria.

Entretanto, de acordo com os sindicalistas, a proposta não representa sequer 1% de aumento de real nos vencimentos.

Os bancários pedem reajuste salarial de 11,93% (5% de aumento real além da inflação), Participação nos Lucros e Resultado (PLR) de três salários mais R$ 5.553,15 e piso de R$ 2.860. Pede, ainda, fim de metas abusivas e de assédio moral que, segundo a confederação, adoece os bancários.

Loading...
Revisa el siguiente artículo