Com taxa Selic a 9%, poupanças se igualam

O Copom (Comitê de Política Monetária) se reúne esta semana para revisar a taxa básica de juros. A expectativa do mercado é de que o índice, atualmente em 8,5% ao ano, seja elevado para 9%. Nesse cenário, a velha e a nova poupança passariam a render a mesma coisa (veja na tabela abaixo).

Hoje, aplicações em caderneta rendem 70% do valor da Selic, mais a TR (Taxa Referencial). Com a taxa básica de juros acima de 8,5%, a poupança volta a ter o rendimento fixo de 0,5% ao mês, mais a TR.

“A caderneta tem atualização diária. Caso a Selic volte a cair no futuro, valerá, para depósitos futuros, a regra da poupança nova”, explica o professor Samy Dana, da FGV (Fundação Getúlio Vargas).

Dana lembra que, com a Selic mais alta, aplicações atreladas à taxa de juros, como os CDBs (Certificado de Depósito Bancário) e os títulos do tesouro direto, se destacam.

É preciso ponderar, entretanto, o valor a ser investido e a duração da aplicação. Nos dois casos, há incidência de IR (Imposto de Renda) e taxas administrativas, de forma que a conta se torna mais vantajosa se a ideia é poupar por mais tempo.

Detalhe

A Selic mais alta também mexe no valor da TR. O índice ficou zerado por quase um ano, mas está com uma pequena variação positiva este mês.

“Eu imagino que a TR vá ficar assim até o fim do ano”, aponta o economista José Dutra Sobrinho. O impacto é pequeno para aplicações de menor porte, mas pode fazer diferença em valores maiores.   METRO

Loading...
Revisa el siguiente artículo