Caderneta de poupança registra captação recorde em julho

Por Carolina Santos

A caderneta de poupança registrou captação líquida de R$ 9,332 bilhões em julho, o maior valor para o mês, de acordo com a série histórica do Banco Central, que começou em 1995. O resultado é 30% superior ao de julho de 2012, de R$ 8,252 bilhões

No mês passado, os depósitos somaram R$ 130,846 bilhões, enquanto as retiradas chegaram a R$ 121,514 bilhões. O saldo total da aplicação fechou julho em R$ 550,217 bilhões.

A atratividade da poupança ocorre num momento em que o Banco Central está num processo de aperto monetário. Desde maio do ano passado, o rendimento da caderneta está atrelado à variação da taxa básica de juros.

Quando a Selic está igual ou inferior a 8,50% ao ano – como é o caso agora –, a poupança oferece remuneração de 70% desse valor mais a TR (Taxa Referencial). Atualmente, os depósitos feitos a partir de 4 de maio de 2012 oferecem um rendimento anual de 5,95% mais TR.

Com a Selic acima de 8,50% ao ano, o rendimento é de 6,17% ao mês mais a TR. A expectativa no mercado de juros futuros é de a Selic ser elevada em 0,50 ponto percentual, para 9% ano, na próxima reunião do  Copom (Comitê de Política Monetária), no fim deste mês. Dessa forma, a nova poupança voltaria a render 6,17%.

 

Captura de Tela 2013-08-06 às 21.04.39

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo