País registra queda no contrabando de mercadorias

Por Carolina Santos

A Receita Federal apreendeu R$ 737 milhões em mercadorias e veículos no primeiro semestre deste ano, uma queda 3,5% em relação mesmo período de 2012.

De 17 produtos listados pela Receita, 12 apresentaram queda em apreensões no primeiro semestre. Segundo o subsecretário da Receita Federal, Ernani Checcucci Filho, o câmbio desestimulou a compra de produtos estrangeiros. “A situação do câmbio dá ao produto brasileiro maior competitividade”, disse.

O cigarro continua sendo o maior problema de contrabando do país,  por ser um produto de distribuição rápida e que dá retorno alto. No primeiro semestre, as apreensões do produto aumentaram 103,17%, atingindo R$ 124,045 milhões. Foram apreendidos 83,794 mil maços de cigarros.

Também houve crescimento expressivo no contrabando de remédios. Foram apreendidos no primeiro semestre R$ 7,89 milhões em medicamentos, valor 102% superior ao registrado no mesmo período de 2012. “Vamos fazer um projeto de fiscalização mais intensa”, Ernani Checcucci. Para ele, o aumento do contrabando de remédios pode estar relacionado ao aumento dos controles pelo Ministério da Saúde.

O aperto na fiscalização também contribuiu para a redução do contrabando. O número de fiscalizações realizadas pela Receita aumentou 11,93%, comparando o primeiro semestre deste ano e o do ano passado. No total, foram feitas 1585 operações de vigilância e repressão.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo