Conexão 3G é reprovada em teste nas principais estradas do país

Por Carolina Santos

As conexões 3G são precárias ou até mesmo inexistentes em muitos trechos das principais rodovias do país. Essa é a conclusão dos técnicos da Proteste que percorreram cinco mil quilômetros, passando por 12  Estados do Sul, Sudeste e Nordeste, para avaliar a qualidade do serviço.

Segundo o estudo, nenhuma das grandes operadoras – Claro, Oi, TIM e Vivo – cobre mais de 51% dos trechos percorridos, sendo que o Sul é a região com menor cobertura. “Navegar na internet móvel em alta velocidade, só mesmo nas capitais ou em algumas das regiões metropolitanas. Longe dessas áreas, quando a conexão é possível, dificilmente é rápida”, avalia associação de consumidores.

A cobertura da Claro é a pior entre as avaliadas. Em São Paulo, 62% das tentativas de acesso foram sem sucesso. A operadora também apresentou baixos registros fora da região metropolitana de São Paulo e baixas taxas de downloads no Nordeste.

A Oi apresentou resultado ruim no Nordeste. Apenas em poucos pontos dos quase 2000 km rodados, a operadora obteve boa conexão. Salvador, Maceió, Recife, João Pessoa e Fortaleza possuem conexão 3G  em 1Mbp/s. Também não foi encontrado nenhum sinal da Oi na cidade de Sorocaba (SP). E a conexão nas estradas paulistas ficou aquém do esperado.

A TIM apresentou sinal fraco no litoral paulista e nas cidades de Foz do Iguaçu e Florianópolis. A conexão também foi lenta em Belo Horizonte, Paraty (RJ) e nas cidades de Sorocaba e Campinas (SP).  A Vivo deixou a desejar no Sul, com baixas taxas de download. E também apresentou problemas nas estradas paulistas.

Loading...
Revisa el siguiente artículo