Brasil vive no limite de crescimento, afirma Delfim Netto

Por fabiosaraiva

O Brasil vive atualmente no limite de crescimento do PIB (Produto Interno Bruto), com empregos, mas amargando uma baixa taxa de produtividade. A análise é de Delfim Netto, economista e colaborador da Rádio Bandeirantes.

Os analistas de mercado ouvidos na pesquisa Focus, do BC (Banco Central), reduziram a expectativa para o PIB em 2013 pela 10ª vez seguida. O relatório desta segunda indica uma queda da previsão de alta de 2,31% para 2,28%.

Para Delfim, falta ao governo despertar para a necessidade de se aproximar do setor produtivo e entender o que é necessário para reverter este cenário. Segundo ele, a indústria é o setor que mais sofre com atitudes econômicas inadequadas adotadas nos últimos anos.

“O governo precisa dar uma demonstração de que está preocupado com os problemas, principalmente o que diz respeito à dívida pública bruta”, diz Delfim. “É claro que estamos numa situação de baixo crescimento e isso tem algumas implicações”, completa.

“Você precisa de investimentos que aumentem a produtividade da mão de obra. Não é simplesmente aumentar o consumo”, encerra o economista.

Loading...
Revisa el siguiente artículo