Documentário sobre Paulo José destaca importância da carreira do ator e diretor

Por Metro Porto Alegre

Um dos grandes intérpretes da cena nacional, Paulo José ganha uma justa homenagem em “Todos os Paulos do Mundo”, que estreia nesta quinta-feira (10) nos cinemas. Aos 81 anos, o gaúcho de Lavras do Sul chega aos 60 anos de carreira como uma referência do cinema, do teatro e da televisão.

O documentário, assinado por Gustavo Ribeiro e Rodrigo de Oliveira, encanta o espectador pela maneira original de contar a história de Paulo José. Uma cuidadosa edição de imagens de todas as épocas mostra a evolução do ator e seus muitos personagens, incluindo o angustiado religioso de “O Padre e a Moça” (1965), de Joaquim Pedro de Andrade; o apaixonado Paulo de “Todas as Mulheres do Mundo” (1966), de Domingos de Oliveira – que inspirou o título do documentário –; sem esquecer do príncipe branco de “Macunaíma” (1969), os títulos setentistas das chanchadas e o cinema da retomada a partir dos anos 1990.

Leia mais:
A Noite do Jogo: Jason Bateman estrela filme que mescla comédia com thriller
Relações de trabalho guiam exposição ao ar livre que acontece na avenida Paulista

Além dessa colagem de cenas, que também documenta a história do país, o próprio Paulo costurou o texto que conta sua vida – revelada, no filme, pela voz de amigos como Fernanda Montenegro e Selton Mello. É a deixa para apresentar momentos em família, lembranças da mulher, Dina Sfat, prêmios merecidos e, também, para ele mostrar seu lado intelectual, de pensador e estudioso da nossa cultura. O filme ainda aborda, com leveza, a doença de Parkinson, mal que acompanha o ator há duas décadas.

“Não existe ator brasileiro cuja carreira ilumine tão diretamente a constituição do Brasil como realidade e como utopia, as mazelas, o charme, a tragédia e a alegria”, destaca o diretor Rodrigo de Oliveira.

Veja o trailer do filme:

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo