A história real que inspirou 'Verónica', o filme de terror mais assustador da Netflix

Por Victória Bravo

Recentemente, a Netflix acrescentou ao seu catálogo um filme de terror espanhol chamado “Verónica”, dirigido por Paco Plaza, conhecido pela franquia "[REC]". Apesar de parecer uma história clássica envolvendo possessão e o famoso tabuleiro Ouija, a produção conseguiu se destacar no gênero.

Um dos motivos é que o longa é baseado em um caso real chamado “Expediente Vallecas”, o único caso policial da Espanha que relata acontecimentos paranormais.

O episódio aconteceu em novembro de 1992, quando a Polícia Nacional da Espanha escreveu o informe sobre Estefanía Gutiérrez Lázaro, uma jovem de 14 anos que morreu em Vallecas de uma forma misteriosa depois de brincar com um tabuleiro Ouija.

Os agentes foram até a casa da vítima após uma ligação dos familiares, que disseram não conseguir dormir desde a morte da adolescente no Hospital Gregorio Marañón de Madrid. O laudo forense apontava a morte de Estefánia como “subida e suspeita”.

Foto Reprodução / Netflix

O que diz o caso “Expediente Vallecas”?

Segundo o portal El Heraldo, José Pedro Negrí, o inspetor do caso e mais quatro agentes, escreveram no documento que “puderam ouvir e observar como a porta de um armário perfeitamente fechada, coisa que eles confirmaram depois, se abriu de forma súbita e totalmente antinatural”.

Além disso, eles relataram que “momentos depois puderam observar que em uma mesa com uma toalha e um telefone, apareceu, concretamente, uma mancha de cor marrom identificada como uma espécie de baba”.

O informe também conta que quando os policiais chegaram ao local, a família estava na rua, de madrugada, com um frio espantoso. Ali mesmo, eles explicaram que os crucifixos da casa se moviam descontroladamente e uma sombra grande os vigiava desde o corredor.

Após o ocorrido, a família Gutiérrez Lázaro vendeu a casa e os inquilinos posteriores disseram nunca ter escutado ou visto algo misterioso.

Foto Reprodução / El Heraldo

Estefanía Gutiérrez Lázaro

A jovem Estefanía jogou a Ouija com suas colegas de escola para tentar entrar em contato com o namorado de uma delas, que morreu em um acidente de moto.

Elas fizeram várias sessões da brincadeira, mas uma vez foram surpreendidas por uma professora e deixaram o jogo sem se despedir.

A família da jovem relatou que depois disso, ela começou sofrer convulsões, alucinações e escutar vozes. Sua saúde ficou tão debilitada que ela foi hospitalizada e acabou falecendo.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo