Romance latino-americano inspira Severina, novo filme de Felipe Hirsch

Por Wanise Martinez

A aproximação do diretor Felipe Hirsch com a América Latina, vivida a partir de suas últimas peças de teatro, resvalou também no cinema.

O contato com a obra do escritor guatemalteco Rodrigo Rey Rosa o levou a adaptar o romance “Severina” em um filme homônimo que estreou nesta semana.

Leia mais:
Longa brasileiro Aos Teus Olhos problematiza onda de linchamentos virtuais
Rampage: game de destruição vira filme-catástrofe estrelado por Dwayne Johnson

Falado em espanhol e rodado no Uruguai, o longa acompanha uma jovem (Carla Quevedo) que rouba livros enquanto encanta livreiros. Um deles, vivido por Javier Drolas, se apaixona pela moça, mas fica transtornado ao descobrir que o “crime” dela não é exclusividade de sua loja.

“Severina” abre a segunda temporada do projeto Sessão Vitrine Petrobras, que promove a estreia de filmes de arte em mais de 20 cidades com exibição em horário fixo e ingressos reduzidos de até R$ 12.

Veja o trailer do filme:

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo