Grupo conservador pede que segunda temporada de '13 Reasons Why' seja suspensa até ser considerada 'segura'

Por Metro Internacional

Um grupo conservador pediu que a série “13 Reasons Why” fosse suspensa até que seu conteúdo seja considerado "seguro" por especialistas.

O Parents Television Council fez a solicitação à Netflix, pedindo para que haja uma pausa no lançamento da segunda temporada da série até que "especialistas da comunidade científica determinem se é seguro o consumo da série por uma audiência composta em grande parte de crianças menores de idade".

O drama de Brian Yorkey recebeu duras críticas na primeira temporada por conta das cenas fortes retratando a depressão adolescente, intimidação, estupro e suicídio.

O PTC felicitou as precauções tomadas para a nova etapa da série, que exibirá vídeos de advertência em todos os episódios e o estudo que a produção encomendou à Universidade Northwestern intitulado “Explorando como adolescentes e pais respondem a 13 Reasons Why”.

Contudo, a organização ainda espera mais e fez uma declaração, de acordo com o Metro Reino Unido: "O impacto da primeira temporada de 13 Reasons Why, culminando em uma cena de suicídio gráfico de um personagem do ensino médio, foi poderoso e intenso: milhões de crianças viram, o termo de pesquisa no Google sobre como se suicidar aumentou 26% e houve relatos de crianças que literalmente tiraram as próprias vidas após a série", disse o presidente da PTC Tim Winter.

Winter também revelou que gostaria que especialistas científicos determinassem se o programa é "seguro" antes de chegar às telas novamente e também solicitou que o serviço introduzisse uma estrutura de preços que permitisse aos usuários optar por uma programação explícita e poder reduzir o preço da assinatura mensal.

O criador do programa, Brian Yorkey, afirmou que a "autenticidade" da produção permaneceria intacta durante a segunda temporada.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo