Única mulher do Cinema Novo, Helena Solberg ganha retrospectiva gratuita no CCBB

Por Metro Jornal

Prestes a fazer 80 anos, a cineasta Helena Solberg tem sua trajetória revista em uma retrospectiva que segue até o dia 19 em cartaz no CCBB (r. Álvares Penteado, 112, Centro, tel.: 3113-3651; grátis).

Nos anos 1960, Helena aprendeu a fazer cinema ao frequentar os sets de filmagem de amigos como Glauber Rocha e Cacá Diegues. Com isso, se transformou na única mulher a fazer parte do movimento Cinema Novo.

Leia mais:
Vida e obra de José Saramago são celebradas em exposição com vídeo e objetos
Perdidos no Espaço: novo remake da Netflix ganha trailer completo e pôster

A retrospectiva passeia pela obra completa da diretora, totalizando 18 filmes, que vão desde curtas – como seu filme de estreia, “A Entrevista” (1966), no qual apresenta depoimentos de mulheres abastadas em torno de questões como sexo e casamento – a longas, como seu mais recente filme, o documentário “Meu Corpo Minha Vida”, que tematiza o aborto.

Como se vê, a questão da mulher, que anda tão em voga nos dias de hoje, é inerente a uma trajetória que percorre cinco décadas de produção contínua entre o Brasil e os Estados Unidos.

A programação, que pode ser conferida no site culturabancodobrasil.com.br, terá ainda quatro debates e uma aula magna com a própria Helena Solberg no dia 17.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo