Jessica Jones confronta mais fantasmas do passado na segunda temporada da série

Por Metro Jornal

Depois de chamar a atenção do público com uma difícil trama sobre relacionamento abusivo, “Jessica Jones” entrega nesta quinta-feira (8) uma nova leva de episódios que continuam a explorar o passado nebuloso da heroína da Marvel.

Na segunda temporada, já disponível no serviço de streaming Netflix, a heroína vivida por Krysten Ritter vai ser instigada pela melhor amiga Trish (Rachael Taylor) a descobrir como ela conseguiu seus superpoderes, reabrindo feridas do acidente de carro que a fez perder toda a família.

Leia mais:
Segunda temporada de Luke Cage ganha teaser e data de estreia na Netflix
Perdidos no Espaço: novo remake da Netflix ganha trailer completo e pôster

Apesar da relutância em lidar com suas próprias questões, a detetive aceita investigar o passado quando percebe que outras pessoas podem estar sendo afetadas ao serem utilizadas como experimentos por uma corporação.

Em paralelo a isso, ela precisa lidar com a culpa de ter matado seu abusador, Kilgrave (David Tennant), na temporada anterior, o que a faz questionar sua própria natureza: afinal, seus poderes são uma bênção ou um fardo?

Outro fato que a incomoda é a alcunha de “justiceira”, conquistada por ela após ter atuado junto à equipe dos Defensores e que a faz ser facilmente identificada quando, na verdade, ela preferiria manter sua condição de anônima afogando as mágoas no álcool mesmo com o surgimento de um potencial interesse amoroso no novo zelador do prédio, vivido por J.R. Ramirez.

Ela enfrenta ainda a tentativa da advogada Jeri Hogarth (Carrie-Anne Moss) de “acalmá-la” ao propor que o escritório de investigação de Jessica seja comprado pelo do concorrente Pryce Cheng (Terry Chen). Enquanto isso, Jeri teme pela sua saúde.

O elenco da segunda temporada tem ainda a adição de Janet McTeer, em uma participação mantida sob segredo. Afinal, seria ela a vilã da vez? A conferir.

Confira o trailer da segunda temporada:

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo