Oscar 2018: já sabe para quem vai torcer por Melhor Filme Estrangeiro? Veja os indicados

Por Metro Jornal

A categoria de Melhor Filme Estrangeiro, que celebra uma produção feita fora dos Estados Unidos, faz parte da cerimônia do Oscar oficialmente desde 1956. Entre 1947 e 1955, a estatueta foi entregue apenas em poucas ocasiões.

Neste ano, a disputa está acirrada e tem rendido debate entre os cinéfilos que aguardam a cerimônia que acontece no dia 4 de março e será apresentada por Jimmy Kimmel.

Ainda não sabe para quem torcer?

Veja lista dos longas que concorrem ao prêmio:

"Corpo e Alma" (Hungria)
O filme conta a história de Endre (Géza Morcsányi) e Mária (Alexandra Borbély), dois colegas de trabalho que descobrem sonhar a mesma coisa todas as noites: eles se encontram em uma floresta em que estão na forma de cervos e se apaixonam. Por conta disso, decidem se relacionar no mundo real, mas isso não é tão fácil como eles imaginavam. Vale dizer que "Corpo e Alma" foi escrito e dirigido pela diretora Ildikó Enyedi e que já levou quatro prêmios no Festival de Berlim em 2017.

"O Insulto" (Líbano)
Comandada por Ziad Doueiri (de "O Atentado"), a produção mostra o desentendimento entre o cristão libanês Toni (Adel Karam), que sempre rega suas plantas na varanda, e o refugiado palestino Yasser (Kamel El Basha), que é molhado acidentalmente pelo primeiro. O que parecia um pequeno insulto se torna uma disputa judicial com dimensão nacional. 

"Sem Amor" (Rússia)
A história desse filme dirigido por Andrey Zvyagintsev mostra um casal entrando com o processo de separação depois que ambos encontram outros companheiros amorosos. Só que eles têm um filho de 12 anos que ainda não sabe do divórcio e que não quer ouvir nenhum dos dois porque não aguenta mais as brigas dos pais. Com isso, ele acaba se tornando um fardo para que os dois sigam com suas vidas.

"The Square – A Arte da Discórdia" (Suécia)
O longa que conta com Elisabeth Moss (estrela de "The Handmaid’s Tale") e que levou a Palma de Ouro em Cannes em 2017 retrata a história do curador Christian (Claes Bang), que está passando por diversos problemas. Para tentar atrair público ao seu museu, ele cria uma instalação chamada The Square, que tem como objetivo estimular o altruísmo e a responsabilidade dos seres humanos. Só que ele mesmo não respeita isso quando reage de forma inesperada depois de ter seu celular roubado.

"Uma Mulher Fantástica" (Chile)
Representante da América Latina no Oscar, o longa conta a história da cantora Marina, vivida pela atriz transexual Daniela Vega, que se envolve com um homem que parece ser o amor de sua vida. No entanto, ele morre de forma repentina e isso a faz questionar tudo o que acontece ao seu redor, inclusive a causa da morte dele. Vale dizer que "Uma Mulher Fantástica" foi premiado por três vezes no Festival de Berlim em 2017.

 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo