Estrelada por Murilo Rosa, série Rio Heroes retrata campeonato de luta sem regras

Por Metro Rio

Dentro de um ringue de vale-tudo em Osasco, lutadores se digladiam sem regras, luvas, árbitros ou badalação. A pancadaria desenfreada é o único componente que importa no campeonato retratado na série “Rio Heroes”, que estreia neste sábado (24), às 22h, no canal pago Fox Premium 2, já com a promessa de uma segunda temporada.

Escritos pelos mesmos autores de “O Negócio” (HBO), os cinco episódios da produção contam a história real do lutador de jiu-jítsu Jorge Pereira, interpretado pelo ator Murilo Rosa.

Leis mais:
Tá chegando! The Walking Dead volta com sua 8ª temporada neste domingo
Às vésperas de show em São Paulo, James Blunt fala sobre redes sociais e crítica musical

Irritado com a comercialização do MMA, que passou a prever até a possibilidade de empate, Jorge criou, em 2007, um torneio clandestino em que o único regulamento vigente era o código de honra.

No meio desse universo, diferentes personalidades se juntam para formar uma rede de atletas paralela àquela que domina a mídia. Entre eles, destacam-se nomes como Claudinha Pitbull (Priscila Fantin), Rogerinho (Duda Nagle) e Basilio (André Ramiro).

Mesmo sem o respaldo da confederação nacional, as lutas eram transmitidas em Las Vegas, onde geravam apostas em dinheiro.

“O exemplo deixado pelo Jorge é de que você vence, você perde, você cai, mas depois você levanta e segue em frente, e eu me identifico muito com isso”, diz o ator.

Apesar das pesadas cenas de luta, a roteirista Camila Raffanti esclarece que a série não representa um endosso à brutalidade. “A dramaturgia propõe perguntas por meio das falhas dos personagens. Quando mostramos a pancadaria, não estamos dizendo que aquilo é o certo”, explica.

Confira o trailer de "Rio Heroes":

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo