Filme italiano Me Chame pelo Seu Nome faz retrato sedutor do primeiro amor

Por Metro São Paulo
Divulgação
Filme italiano Me Chame pelo Seu Nome faz retrato sedutor do primeiro amor

De todos os filmes da temporada de premiações, “Me Chame pelo Seu Nome”, que estreia nesta quinta-feira (18), é o que tem demonstrado maior vigor.

Exibido pela primeira vez há um ano, no Festival de Sundance, o longa do italiano Luca Guadagnino foi lentamente ganhando espaço entre a crítica com uma história cheia de erotismo sobre o surgimento do primeiro amor.

Baseado no livro homônimo de André Aciman, o filme é ambientado no interior da Itália durante um verão nos anos 1980. Aos 17 anos, Elio (Timothée Chalamet) é o filho de uma família de intelectuais. Seu cotidiano de flertes com a melhor amiga é quebrado pela chegada do pesquisador americano Oliver (Armie Hammer), que trabalha com o pai de Elio.

O jovem passa uma temporada na casa da família, em meio a discussões filosóficas, mergulhos na piscina e tardes de “dolce far niente”.

O prazer desses momentos evoca um ambiente de sedução que põe Elio frente a um tipo de sentimento até então desconhecido.

Com uma fotografia calorosa, Guadagnino capta o frescor da descoberta amorosa, da excitação à dor, despertando identificação. Afinal, quem nunca se sentiu assim?

Após ser indicado a três Globos de Ouro, “Me Chame pelo Seu Nome” tem tudo para repetir o feito no Oscar, que revela seus indicados na próxima terça.

Loading...
Revisa el siguiente artículo