Bailarino brasileiro, estrela do Royal Ballet, é tema de documentário que estreia na TV no domingo

Por Metro Jornal São Paulo

O gelo é quase tão protagonista de “Primeiro Bailarino” quanto Thiago Soares. Estrela do Royal Ballet, o carioca expõe sua rotina de dor e superação no documentário que estreia neste domingo (14), às 21h, no canal pago Max. “Esse é um retrato aberto de um período muito agitado da minha vida, com emoções reais. Não queria mostrar uma imagem intocada”, diz o artista.

Dirigido por Felipe Braga, o filme acompanha Soares dividido entre os exaustivos ensaios em Londres e projetos paralelos no Brasil.

O documentário se destaca por conseguir registrar de forma intimista os bastidores de uma instituição centenária como a Royal Opera House.
“A maioria das pessoas nunca teve acesso àqueles processos. O Thiago é muito consciente do papel dele no mundo do balé e entendeu que seria rico apresentar ao público o que significa fazer parte daquilo”, diz o diretor.

O filme estreia junto a uma leva de documentários sobre outros astros internacionais do balé. A onda é acompanhada pelo desejo das companhias tradicionais de se aproximar de novos espectadores para suas produções.

“As negociações foram complexas por causa das restrições de uso de imagem, mas o fato de esse ser um projeto do coração do Thiago ajudou muito na conversa com os bailarinos”, diz ele.

“A dança é minha religião. Ela já foi meu melhor amigo e meu pior inimigo, e tudo o que tenho hoje vem dela. Eu me sinto privilegiado por isso, e o Felipe pôde entrar nessa viagem comigo”, diz Thiago, que se prepara para ter sua trajetória narrada em uma cinebiografia dirigida por Marcos Schechtman.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo