Sob grande expectativa, 'O Destino de uma Nação' estreia nesta quinta

Por Gregory Wakeman - Metro Internacional

Em meio à escalada de grupos de extrema direita no mundo, a figura do líder britânico Winston Churchill (1874-1965) volta à tona em uma enxurrada de filmes e séries.

Ele foi o maior responsável pela ofensiva do Reino Unido contra o nazismo alemão durante uma época em que seus pares políticos preferiam negociar um acordo com Hitler para livrar o país do terror da Segunda Guerra.

Os momentos de tensão vividos aí são retratados em “O Destino de uma Nação”, no qual Gary Oldman encarna o primeiro-ministro.    

A escalação do ator foi controversa. Cinéfilos tiveram dificuldade em imaginar o ator de 59 anos no papel. Apesar de ter a idade certa, ele parecia esguio demais. Acontece que a mágica do cinema faz milagres, e o diretor Joe Wright insistiu que somente Oldman seria capaz de fazer justiça à “energia maníaca” de Churchill.

“Escalar elenco é a decisão mais importante que um diretor pode tomar. Você pode optar por quem parece com o personagem ou tentar encontrar alguém que tenha a essência dele, e acho que é mais difícil trapacear a essência do que o visual”, disse o diretor ao Metro Jornal.

“Gary tem uma energia dinâmica incrível e intensa. E o que encontrei em Churchill, durante a pesquisa, foi alguém com essa energia quase maníaca, que tinha 100 ideias por dia, sendo que apenas 4 delas poderiam ser boas. Mas ele era sempre emocionante e eu queria alguém capaz de convocar essa essência.”

Wright admite que levou um tempo para fazer Oldman se parecer com o premiê. O primeiro teste fez com que o ator parecesse demais com Churchill, fazendo com que a atuação ficasse sobrecarregada.

Foram necessários cinco meses para encontrar o ponto certo da caracterização. “Esse processo acabou operando maravilhas, porque, com apenas uma fotografia de Oldman como Churchill, o compositor Dario Marianelli conseguiu criar a trilha.”

A performance do astro é tão arrebatadora que ele já conquistou o Globo de Ouro de melhor ator e há poucas dúvidas de que a premiação  não vá se repetir no Oscar.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo