Nova produção de Woody Allen, Roda Gigante tem quadrilátero amoroso

Por Metro Jornal

É impossível querer olhar para a obra de Woody Allen, 82, sem notar o quanto seus filmes espelham sua vida. “Roda Gigante”, que estreia nesta quinta-feira (28), não poderia ser mais óbvio nesse sentido. No longa, ambientado na Coney Island dos anos 1950, Justin Timberlake vive Mickey, um jovem salva-vidas com a ambição de se tornar um dramaturgo de sucesso.

Ele se envolve com Ginny (Kate Winslet), uma mulher de meia-idade que trabalha como garçonete após abandonar a carreira de atriz. Ela, por sua vez, é casada com Humpty (Jim Belushi), operador de um carrossel montado no parque erguido sobre a fantasiosa Coney Island.

Leia mais:
Abandono de cães aumentou depois de Game of Thrones
Jane Fonda diz que não acreditava que viveria até os 30 anos

A filha de Humpty, Carolina (Juno Temple), entra nessa equação como elemento desestabilizador da história. Ela volta para casa para fugir de gângsters que estão em seu encalço. Nesse processo, ela acaba despertando o afeto de Mickey, para desespero da madrasta.

A história soa como eco da própria vivência de Allen, que se casou em 1997 com a enteada, Soon-Yi Previn, filha de André Previn e Mia Farrow, com quem o cineasta manteve uma relação estável entre 1979 e 1992.

Allen tenta se esquivar dessa associação ao colocar seu protagonista para defender o valor da ficção. “Enquanto poeta, uso símbolos, e enquanto dramaturgo iniciante, gosto de melodrama e de personagens maiores que a vida”, diz Mickey logo no início de “Roda Gigante”.

O filme não chegou a impressionar os jornalistas dos EUA, onde ele estreou no início do mês. A despeito do destaque à fotografia de Vittorio Storaro, o longa carece de empatia dos personagens e parece não chegar a lugar algum, segundo críticas compiladas pelo site Rotten Tomatoes.

Veja o trailer do filme:

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo