Nova HQ reúne as histórias mais icônicas de Wolverine

Por Bruno Bucis, do Metro Brasília
HQ Wolverine Divulgação

Baixinho ele sempre foi. Na primeira aparição, porém, Wolverine era outro herói. Usava máscara com bigode, tinha 19 anos e, em vez de alto fator de cura e garras nos punhos, seu poder era superforça. Em 43 anos de publicação, as histórias de Wolverine evoluíram até tornarem este um dos mais populares e complexos personagens da Marvel. Algumas das tramas mais icônicas são reunidas agora em “Wolverine: Antologia”.

A revista apresenta 17 histórias, que abrangem desde as primeiras aparições, em 1974, um ano antes de entrar para os X-Men até publicações recentes, entre elas a premiada “Sonhos” (2010), em que Logan passeia por seu passado violento através de lembranças cheias de lirismo.

Leia mais:
Clássicos de Mário de Andrade ganham versão em HQs
Por que ‘The Walking Dead’ precisa voltar a aproveitar sua raiz nas HQs?

O encadernado tem dois destaques. O primeiro é uma edição da “Strange Tales”, uma minissérie que propôs realidades alternativas para personagens da Marvel. Nela, Wolverine foi reimaginado pelo quadrinista brasileiro Rafael Grampá como lutador de um torneio que reúne apenas heróis que se regeneram. Em oito páginas de traço marcante, Grampá trabalha os vícios de Wolverine: mulheres, álcool e violência.

O ponto forte da publicação, porém, é a série de textos explicativos assinados, em sua maioria, por Marco Rizzo, responsável da edição italiana do almanaque.

Eles fazem apanhados sobre amigos, inimigos e paixões de Wolverine, e apresentam curiosidades sobre o personagem. Assim é possível descobrir que, na primeira concepção da história, ele era um adolescente. A mudança de foco partiu de Chris Claremont, roterista responsável pela “era de ouro dos X-Men” e também por criar todo o passado obscuro de Logan.
Outro homenageado é o ator Hugh Jackman, a quem Wolverine deve boa parte de sua popularidade atual.

A falha da revista é dar pouca importância aos X-Men na trajetória de Logan, sem incluir, por exemplo, sua primeira aventura ao lado dos mutantes, preferindo deixar o foco apenas nele.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo