Exathlon Brasil: Eu não guardo mágoa, diz Renato Nicoli, eliminado

Por Band.com.br
Ayhan Yıldız/Exathlon Brasil
Exathlon Brasil: Eu não guardo mágoa, diz Renato Nicoli, eliminado

Depois de ser indicado três vezes À Deriva por Nina Monteiro, o modelo e triatleta Renato Nicoli nadou, nadou e morreu na praia nesta sexta-feira, dia 1º. O participante foi o décimo-primeiro competidor a deixar o Exathlon Brasil, o reality show mais difícil da televisão.

"A Nina fez o que ela acho que deveria ser feito. Eu respeito totalmente a opinão dela e isso é um jogo. Não tem para onde fugir. Você está aqui para ser votado e votar. Faz parte, fazer o quê? Se tem uma coisa que eu não guardo é mágoa. Isso só serve para corroer a pessoa que está sentido ela", disse Renato em entrevista ao Portal da Band.

"Eu procuro nem falar essa palavra porque não faz parte de mim. Fui votado, saí e era o que tinha que ser. Não adianta eu querer uma coisa que não era para ser minha. O destino era esse e o que estava para acontecer, aconteceu. Eu estou muito feliz com a experiência que eu tive aqui. Foi linda demais", completou o modelo.

"Vivi o Exathlon Brasil intensamente, do jeito que eu sempre quis e até mais. Fui surpreendido várias vezes posivitamente aqui. Graças a Deus, não teria nada que eu mudaria. Saio muito satisfeito com tudo que eu fiz, sabendo que eu fui eu e fui muito verdadeiro. Fiz tudo que poderia ter feito e, nessa reta final, eu tirei um gás – não sei de onde – e dei uma alavancada", afirmou.

"Espero que os Guerreiros continuem nessa tocada e que eles vão para cima para poder reverterem essa situação difícil que a gente estava passando. Saio muito feliz, muito satisfeito, de cabeça erguida, e sem dúvida nenhuma, muito feliz por toda a galera que me apoiou até agora. Eu vim de uma semana muito forte, com o espírito para cima e achei isso que pudesse ajudar na votação. Mas não ajudou", lamentou.

"As pessoas devem ter mantido o mesmo pensamento que já tinham antes. Eu vim preparado para isso [a eliminação]. Eu sabia, com certeza, que eu estaria À Deriva. Fui indicado, duas vezes, pelas mesmas pessoas. Então, sabia que não seria diferente. Aliás, desta vezes a Carol [Almeida] mudou o voto, então eu teria uma chance de empatar a votação e seriam três À Deriva", raciocinou.

"Talvez, se eu estivesse mais forte que a Carol na votação individual, eu poderia me salvar. Mas eu fiz o que meu coração mandou na hora. Eu falei: 'Posso estar me lascando com isso, e me lasquei, mas era o que tinha que ser feito'. Eu não mudaria meu voto", continuou.

Dentre os companheiros de time, Renato não esconde a preferência pelo líder da equipe. "Eu torço par ao Jorge [Goston]. Para ele, deve ter sido ruim eu sair, mas se ele saísse, para mim, seria muito ruim. Foi um parceirão que eu fiz ali dentro, um cara muito bacana, que eu respeito e admirio. A minha torcida é para ele. Galera que votou em mim aí, se quiser ajudar, vota no Jorge", disse.

Questionado sobre o que mudou após a experiência Exathlon Brasil, o modelo disse que reafirmou seus valores. "Isso me fez ter certeza de bastante coisa. Eu sempre fui um cara da natureza, mais tranquilo e sempre fiz as coisas que eu estava com vontade, que eu queria fazer. Nunca fui pelo lado convencial e sempre me falaram: 'Um dia a vida vai cobrar, você não deve ser assim'. Eu saí de casa muito cedo, com meus 15 anos. Fui fazer o que eu queria. Continuo fazendo e sendo muito feliz", contou.

"Sempre mostrando que nunca o principal é ter dinheiro ou coisas materiais. O que vale é o que você está a fim de fazer, você ser feliz. Não interessa o que. Cada um busca sua felicidade de uma maneira. Quem garante que seu jeito é o melhor para mim? Então, eu sou feliz do meu jeito. Do mundo: viajando, curtindo", continuou.

"O programa serviu para eu ter certeza disso, das coisas que eu queria. Serviu para me dar muito mais paz e tranquilidade. Sem dúvida nenhuma, foi quase um retiro espiritual. Eu estava num lugar paradísiaco. É inexplicável a sensação que você tem de estar aqui. Serviu para fazer novos amigos. Eu volto com mais garra, com mais vontade de viver ainda – se é possível, porque eu sou um cara apaixonado pela vida. Sei lá, tanta coisa boa. Vou ter que parar e ficar pensando ainda", divagou.

Mais magro, com madeixas mais longas e ostentando uma barba invejável, Renato não escondeu seu primeiro desejo ao sair do programa. "Quero comer muito. Não vejo a hora de acabar essa entrevista aqui e sair correndo para pegar alguma comida, porque eu estou com muita fome. Era o que me tirava do sério. E, é claro, vou falar com a minha namorada e com a minha família, porque a saudade é gigantesca", finalizou.

Veja o depoimento completo:

Loading...
Revisa el siguiente artículo