Boechat entrevista Jô Soares sobre autobiografia desautorizada

Por BandNews FM
BandNews FM
Boechat entrevista Jô Soares sobre autobiografia desautorizada

Prestes a completar 80 anos (em 16 de janeiro), o humorista, apresentador e escritor José Eugênio Soares lança o primeiro volume de sua autobiografia. Jô conversou sobre a obra com o jornalista Ricardo Boechat para a BandNews FM.

Antes de ingressar na carreira artística, ele chegou a pensar em estudar para ser diplomata. Nessa época, morava com os pais no luxuoso Copacabana Palace: nas palavras do humorista, o seu "primeiro palco".

Foi lá também que o apresentador conversou pela primeira vez com o produtor cultural Silveira Sampaio, pioneiro dos talk shows na TV brasileira. Nos anos 60 a dupla voltaria a se encontrar na produção do primeiro programa deste tipo no Brasil.

Momentos engraçados não foram esquecidos na obra. Entre eles a tentativa frustrada de conseguir um autógrafo do cineasta Orson Welles. Jô encontrou o norte-americano em Paris, e por pouco não levou muito mais do que apenas uma assinatura. "Eu pedi um autógrafo, mas ele estava completamente bêbado e falou: 'Não tem autógrafo, não, leva o meu passaporte'. Papai me fez devolver: fiquei sem falar com ele por 15 dias", contou.

O artista relatou também os momentos difíceis que enfrentou ao longo da vida. Seu único filho, Rafael, morreu em 2014, aos 50 anos. Durante o bate-papo, Jô Soares falou da dificuldade em criar o filho autista numa época que pouco se sabia a respeito desse distúrbio.

O apresentador lembrou ainda as críticas que encarou por supostamente escondê-lo. "O Rafinha era quem não aparecia. Ele era autista. Ninguém tinha a menor noção, não sabia nem do que se tratava", argumentou.

A entrevista com Jô Soares será reproduzida nesta sexta-feira, dia 24, e também durante o final de semana na BandNews FM. Ouça aqui a íntegra!

O Livro do Jô – Uma Autobiografia Desautorizada chega às livrarias de todo o país ainda neste mês.

Loading...
Revisa el siguiente artículo