'Meu salário era insignificante', diz Moacyr Franco após demissão do SBT

Por Estadão Conteúdo
Divulgação
'Meu salário era insignificante', diz Moacyr Franco após demissão do SBT

O humorista Moacyr Franco publicou um vídeo em seu canal no YouTube no qual falou pela primeira vez a respeito de sua demissão do SBT, onde trabalhava no humorístico A Praça É Nossa, e estava há mais de 20 anos.

"Estranhei um pouquinho, porque meu salário era tão insignificante… Mas eu tô aqui pra dizer que não tenho nada, nada, nada a reclamar do SBT. Muito pelo contrário, o SBT me deu muita oportunidade", disse o humorista, que revelou receber R$ 40 mil por mês.

"Tô querendo dizer para vocês que eu tô fora mesmo, demitido do SBT. Não tenho nada contra a casa, torço muito para que meus R$ 40 mil salvem a economia da emissora, mas não tenho nada contra. Volto a hora que eles quiserem, já mandei vários projetos e continuo mandando", contou.

Veja o vídeo:

O humorista ainda revelou que recebia cerca de três vezes mais dinheiro até algum tempo atrás: "Eu tive o salário reduzido há uns cinco, seis anos. Fiquei só com 30%. Concordei, porque a gente joga junto. Embora haja boatos de que há apresentadores ganhando milhões e milhões, mas isso é um problema deles e eu tenho que cuidar da minha vida, e tentar melhorar meu salário e minha vida".

Moacyr ainda aproveitou a mensagem para relembrar diversos momentos marcantes de sua carreira no canal, como o programa O Cunhado, em que trabalhou com Ronald Golias, e a criação de alguns bordões, como "Chique no úrtimo!" e "Chorei largado!": "Todo mundo tem considerado meu trabalho muito digno. Cabia também na programação do SBT. Mas as coisas são como são".

Loading...
Revisa el siguiente artículo