Punk-rock celebra 40 anos com festival no Sesc Pompeia

Por Estadão Conteúdo
Divulgação
Punk-rock celebra 40 anos com festival no Sesc Pompeia

2017 é o ano em que o punk-rock completa 40 anos de existência. Para celebrar a data, o Sesc Pompeia preparou uma programação especial. De 18 a 26 de novembro, 50 artistas vão se apresentar no palco da Comedoria. Ratos de Porão, Lixomania, Restos de Nada, AI5, Mercenárias, Patife Band, Questions e Sugar Kane são algumas das bandas confirmadas no Festival 40 Anos de Punk.

É difícil cravar quando o punk-rock, de fato, nasceu, mas foi justamente em 1977 que foram lançados discos pioneiros como Never Mind the Bollocks, Here's the Sex Pistols, dos Sex Pistols, Rocket to Russia, dos Ramones e Spiral Scratch, dos Buzzcocks. Foi também em 1977 que os "garotos de jaqueta preta" da Vila Carolina, na zona norte de São Paulo, e de outros bairros do subúrbio paulistano, começaram a se reunir em grupos, organizar seus "sons de fita" e idealizar suas futuras bandas.

O festival 40 Anos de Punk começa no sábado, 18, com apresentações do grupo paulistano de hardcore Questions e a banda Sugar Kane. Na quinta, 23, o palco é ocupado por Ratos de Porão, formada em 1981 e Lixomania, responsável pelo primeiro compacto de uma banda punk no Brasil – o EP Violência e Sobrevivência, de 1982.

O evento continua na sexta, 24, com shows da primeira banda punk do Brasil, a Restos de Nada, criada em 1978, mesmo ano em que nasceria o grupo AI5, que também sobe ao palco do Sesc Pompeia nesta noite. No sábado, 25, quem se apresenta é As Mercenárias, lendária banda pós-punk feminina de São Paulo, e Patife Band, criada por Paulo Barnabé nos anos 1980.

No domingo, 26, para encerrar o festival, a apresentação especial O Punk Não Morreu reúne, no mesmo palco, dezenas de artistas que fizeram a história do estilo musical no País.

Começo do Fim do Mundo

O festival O Começo do Fim do Mundo, realizado no próprio Sesc Pompeia, com a presença de 20 bandas de punk-rock de São Paulo e do ABC, foi um marco do movimento no País. A ideia partiu do escritor e dramaturgo Antônio Bivar, importante agitador da contracultura brasileira, que percebeu a força do movimento entre os jovens de origem proletária na região metropolitana de São Paulo.

Ainda sob o regime militar, em tempos de crise econômica e desesperança no futuro, os jovens punks flertavam com a anarquia e questionavam o sistema. Por esse motivo, a própria aceitação do Sesc foi vista com desconfiança por algumas bandas, acostumadas a tocar em "buracos" e festas sem nenhuma estrutura

Mas o novo espaço projetado por Lina Bo Bardi de fato se mostrava aberto a novas propostas e surgia ali uma oportunidade para o punk externar sua cara para um público mais amplo. Também foi uma tentativa de acabar com os confrontos entre as gangues do ABC e de São Paulo.

SERVIÇO

Festival 40 Anos de Punk

Bandas: Ratos de Porão, Lixomania, Restos de Nada, AI5, Mercenárias, Patife Band, Questions, Sugar Kane e o show especial 'O Punk não Morreu'.

Quando: De 18 a 26 de novembro. Quinta, sexta e sábados, a partir das 21h30 (abertura da casa às 20h). Domingo, a partir das 18h30 (abertura da casa às 17h30).

Onde: Na Comedoria do Sesc Pompeia (Rua Clélia, 93, São Paulo – SP). Apresentações não recomendadas para menores de 18 anos.

Loading...
Revisa el siguiente artículo