Andy Serkis, de O Senhor dos Anéis, estreia como diretor em Uma Razão para Viver

Por Lais Pagoto
Getty Images
Andy Serkis, de O Senhor dos Anéis, estreia como diretor em Uma Razão para Viver

Levou uma década para que o ator Andy Serkis, conhecido por viver o Gollum, de “O Senhor dos Anéis”, e César, em “Planeta dos Macacos”, encontrasse o roteiro para sua estreia na direção. A certeza veio já na primeira leitura de “Uma Razão para Viver”, que está em cartaz.

O filme conta a história de Robin Cavendish (Andrew Garfield), paralisado do pescoço para baixo, aos 28 anos, após contrair poliomielite. Os médicos lhe deram apenas meses, mas ele viveu por mais de 35 anos ao lado da mulher, Diana (Claire Foy).

Qual a origem do filme?
Jonathan Cavendish é um grande amigo e sócio meu. Nós fundamos os estúdios Imaginarium. Soube da história porque interpretei uma pessoa com poliomielite em “Sexo, Drogas e Rock n’ Roll” e Jonathan conversou comigo a respeito do pai dele.

O que o fez se conectar a essa história?
Robin e Diana foram guerreiros e se recusaram a serem taxados como deficientes. Naquela época, ninguém vivia fora do sistema hospitalar com um respirador, e a luta de Diana para fazer isso por Robin era tida como se ela quisesse levá-lo à lua. A sociedade não admitia que ele tivesse uma vida normal. Então eles foram pioneiros a seu modo. Os direitos das pessoas com deficiência não existiam naquela altura. O filme também tem humor e uma história de amor.

Andrew e Claire foram os únicos atores que você pensou para os personagens?
Demoramos a encontrar Robin, mas eu sabia que Andrew conseguiria, porque ele é um ator incrivelmente positivo, versátil e físico. Queríamos alguém atlético, para que fosse bem perceptível a falência desse corpo, e que pudesse ter sua atuação reduzida apenas a expressões faciais. Eu já tinha trabalhado com Claire anos atrás e sabia que ela era incrível. Nós a escalamos antes da série “The Crown”. Ela é muito honesta e verdadeira, e é perfeita para Diana porque vive o momento, não sofre por bobagem e tem uma sagacidade própria.

Loading...
Revisa el siguiente artículo