Festival Mix Brasil homenageia o cineasta americano Gus Van Sant

Por Metro Jornal São Paulo
Italiano Me Chame pelo Seu Nome abre a programação - Divulgação
Festival Mix Brasil homenageia o cineasta americano Gus Van Sant

Com cada vez mais filmes, a seleção do Festival Mix Brasil de Cultura da Diversidade caprichou na seleção de sua 25ª edição, recheada de longas bem recebidos nos mais importantes festivais internacionais.

Entre as 159 produções, vindas de 34 países, está o italiano “Me Chame pelo Seu Nome”, de Luca Guadagnino, que recebeu indicação ao Teddy Awards – dedicado a filmes de temática LGBT – no último Festival de Berlim.

O longa sobre o despertar sexual de um adolescente pelo assistente de seu pai em um calorento verão na Itália abre o festival na quarta-feira (15), para convidados, no Auditório Ibirapuera.

Antes disso, às 16h, a área externa do espaço recebe o público para um show gratuito da banda Liniker e os Caramelows, com faixas do disco “Remonta”.

A lista de filmes participantes inclui longas indicados por seus países a uma vaga para o Oscar 2018, como o taiwanês “Conversa Fiada”, de Hui-chen Huang, o norueguês “Thelma”, de Joachim Trier, o finlandês “Tom of Finland”, de Dome Karukoski, e o sul-africano “Os Iniciados”, de John Trengove.

Inteiramente gratuito, o festival, que segue até o dia 26 no Cinesesc, Espaço Itaú Augusta, CCSP, Museu da Diversidade e circuito Spcine, apresenta ainda peças, shows, conferências, oficinas e uma homenagem ao cineasta Gus Van Sant com a exibição de uma retrospectiva de seis títulos dele.

O americano vem inclusive ao país para participar, nesta sexta, da abertura do 2ª MixLab Spcine, encontro que visa o intercâmbio de experiências. As inscrições já estão encerradas.

Confira destaques da programação, disponível na íntegra em mixbrasil.org.br.

  • Quinta, às 15h, no CCSP.
    Seleção de curtas “Famílias Contemporâneas”
  • Sexta, às 19h30, no CCSP. “Minha Mãe É Cor de Rosa”, de Cecilia Debell (Dinamarca)
  • Sábado, às 17h, no Cine-
    sesc. “A Moça do Calendá-rio”, de Helena Ignez
  • Domingo, às 22h, no Espaço Itaú Augusta. “Close-Knit”, de Naoko Ogigami (Japão)
  • Segunda, às 22h, no Espaço Itaú Augusta.
    “As Misândricas”, de  Bruce LaBruce (Alemanha)
Loading...
Revisa el siguiente artículo