MasterChef Profissionais: Desde cedo aprendi a desossar, conta Irina Cordeiro sobre prova da semana

Por Band.com.br
Carlos Reinis/Band
MasterChef Profissionais: Desde cedo aprendi a desossar, conta Irina Cordeiro sobre prova da semana

A potiguar Irina Cordeiro surpreendeu os chefs Henrique Fogaça, Paola Carosella e Erick Jacquin, no "MasterChef Profissionais", com uma receita baseada nas comidas de sua infância. Em entrevista ao Portal da Band, a cozinha profissional que revelou que já sabia desossar frango desde que era pequena.

"Foi um desafio bom para mim, porque toda a minha família é acostumada a matar bicho. A gente cozinha muita galinha, muito frango. Desde muito cedo eu aprendi a desossar, a destrinchar. Até por isso, com cinco minutos de antecedência, eu já tinha terminado todos os cortes", contou.

Leia mais:
MasterChef Profissionais: A desossa me desestabilizou, diz a eliminada Berta Schneider
MasterChef Profissionais: tombo de Paola Carosella viraliza na internet

Irina revelou também que terminar o desafio mais cedo a deixou mais tranquila. "Eu estava muito ansiosa no programa. Depois desse episódio, eu percebi que eu preciso puxar as minhas raízes, lembrar-me da minha mãe e das minhas referências de comida nordestina. Eu me senti muito confortável na cozinha", afirmou.

"A insegurança vem de ver os outros participantes fazendo coisas com hiper-técnicas. Você fica um pouco insegura porque não imagina o que é aquilo. Então, eu resolvi apostar na minha comida a partir de agora, na minha cozinha, porque ela tem importância, tem mérito e foi com ela que eu cheguei até aqui. Essa prova me fez muito bem", completou.

Parte da receita da potiguar teve inspiração nas comidas de sua mãe. "O mirepoix nordestino vem dela. A maioria dos cozinheiros não conhece, mas é um refogado de pimenta de cheiro, pimentão, cebola e tomate. É a nossa base de fazer quase toda comida nordestina. Então, tentei puxar isso numa referência", explicou a cozinheira profissional.

Criticada pela apresentação, Irina garantiu que isso é um dos seus fortes. "Galinha no nordeste não tem como ficar não tem como ficar bonita. Apresentação é um forte meu e eu gosto bastante da estética do prato. Nessa, eu deixei a desejar. Não esperava ganhar por outros fatores, mas também não esperava ganhar porque não ficou esteticamente bonito. Ou seja, é um sinal que tenho que cozinhar com gosto aqui", finalizou.

Veja vídeo de Irina durante a prova com frango:

Loading...
Revisa el siguiente artículo