Mostra ‘Luzescrita’ brinca com a união de poesia e luz

Projeto teve origem há mais de 15 anos/Divulgação
Mostra ‘Luzescrita’ brinca com a união de poesia e luz

A técnica desperta a poética em “Luzescrita”, que abre nesta sexta-feira (19) no Espaço Cultural Porto Seguro.

O projeto, que resultou em 60 obras entre vídeos, objetos, fotografias e instalações, nasceu há 15 anos, a partir de uma ideia de Fernando Lazlo em criar uma tradução visual para a palavra fotografia por meio de poemas de Arnaldo Antunes e Walter Silveira.

Com materiais como pólvora, lâmpadas e metal, as palavras eram escritas com luz e, em seguida, fotografadas por Fernando.

A exposição é dividida em duas salas. Uma delas é clara e exibe as fotos resultantes do processo. A segunda é escura e revela o processo de criação das obras.

Com curadoria de Daniel Rangel, “Luzescrita” já passou por cidades como Curitiba, Rio, Brasília e Vila Nova de Cerveira, em Portugal, e chega a São Paulo – cidade natal dos três artistas – com nove novas obras, entre as quais se destacam os site specific, que exploram a relação com o ambiente. 

Serviço:

No Espaço Cultural Porto Seguro (al. Barão de Piracicaba, 610, Campos Elíseos, tel.: 3226-7361). De ter. a sáb., das 10h às 19h; dom., das 10h às 17h. Grátis. Até 30/7.

Loading...
Revisa el siguiente artículo