'Pesadelo na Cozinha': Jacquin conta que é responsável por escolher figurino

Por admin

Dono de um estilo próprio – afinal não é qualquer um que segura um suspensório -, Erick Jacquin vem chamando a atenção do público por conta das estampas divertidas de seus dólmãs (espécie de túnica usada como vestimenta pelos chefs de cozinha) que usa no programa "Pesadelo da Cozinha". Já teve pimenta, girassol, bolinhas e até galinhas.

E o que pouca gente sabe, é que o chef foi o responsável por escolher alguns dos tecidos. “Ninguém queria esse pano, agora, é o dólmã preferido. Tive que ir com a figurinista comprar o tecido, porque senão ela não compraria. É engraçado, né? Tem tudo a ver com a cozinha, galinha, ovo, frango, todo mundo come”, conta Jacquin orgulhoso com seu uniforme azul.

Leia mais:
Tive vontade de xingar o Jacquin, confessa participante de ‘Pesadelo na Cozinha’
‘Pesadelo na Cozinha’: Erick Jacquin visita restaurante italiano e reclama da tristeza

A figurinista Lala Azevedo diz que tentou desencorajar o chef, pois temia que ele virasse meme. “Fizemos a toque de caixa a dólmã das galinhas, porque ele pirou quando viu”, conta ela.

O francês, no entanto, garante não se importar com os comentários sobre seu estilo. “Não importa se acharem ridículo, fui eu que escolhi. Uso as roupas que gosto, que me sinto bem”.

Para criar os looks de Erick para o reality, Lala buscou referências no formato espanhol da atração. “Em cima desse modelo, a gente buscou estampas que tivessem a ver com o estilo do Jacquin. Foi uma escolha conjunta entre figurino, direção e apresentador. O Jacquin super opina, participa. Ele é bem ciente do que ele gosta”, conta ela, que também é responsável por vestir Paola Carosella, Ana Paula Padrão e Henrique Fogaça no MasterChef.

Postura
Preocupado com a mensagem que transmite por meio de sua aparência, e por conta de seu sobrepeso, o chef nem sempre consegue encontrar roupas com facilidade. Por isso, opta por trajes confeccionados sob medida. Seus ternos e camisas são feitos pelo estilista João Camargo.

“É muito importante saber se vestir bem. É uma demonstração de respeito. Eu, por exemplo, sou a favor do uniforme na escola, principalmente para os professores. Um professor não pode chegar à escola de calça jeans rasgada, camiseta, tênis e cabelo comprido. Vai ser respeitado? Não, será amigo, mas não professor. Todo mundo que tem autoridade e importância precisa estar bem vestido”, opina Jacquin acostumado a observar o visual das pessoas.

 

Confira alguns dos dolmãs já usados pelo chef francês:

Loading...
Revisa el siguiente artículo