Mostra traz universo fantástico de Salvador Dalí ao Tomie Ohtake

Por fabiosaraiva

Olhos esbugalhados e um bigode com pontas viradas para cima. Não é só a aparência excêntrica de Salvador Dalí (1904-1989) que chama atenção. Com um comportamento tão extravagante quanto o apresentado em suas obras, o artista foi um dos principais nomes do surrealismo.

A partir de domingo, os paulistanos poderão curtir parte da “loucura” do pintor na exposição “Salvador Dalí”, montada pelo Instituto Tomie Ohtake com 218 obras do acervo do artista.

Considerada a retrospectiva mais abrangente do artista na cidade, ela reúne fotos, pinturas, desenhos, filmes e documentos pertencentes à Fundação Gala-Salvador Dalí e ao Museu Reina Sofía, na Espanha, e ao Museu Salvador Dalí, nos EUA. A mostra chega um pouco diferente da apresentada no Rio, com cinco novas obras em substituição a outras que foram devolvidas.

O material oferece um panorama da produção de Dalí desde os anos 1920 até seus últimos trabalhos, possibilitando um acompanhamento da evolução de sua técnica e das influências que perpassam seus trabalhos.

Antiga secretária do pintor e curadora da mostra, Montse Aguer ressalta haver elementos perturbadores nas pinturas de Dalí. “O surrealismo é uma realidade profunda, que se conecta com nosso consciente, nossos medos, obsessões e pensamentos.”

Serviço: Instituto Tomie Ohtake (r. dos Coropés, 88, Pinheiros, tel.: tel.: 2245-1900). Abre domingo. De ter. a dom., das 11h às 20h. Grátis. Até 11/1.

[metrogallerymaker id=”414″]


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo